e-commerce do zero

5 desafios para quem começa um e-commerce do zero

108 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

Dê sua nota!

 
 

São vários os desafios enfrentados nessa etapa; confira os principais e tenha dicas positivas para seguir no caminho certo

Começar um empreendimento gera muitos receios, o que é muito comum para todo empreendedor. A expectativa é sempre de sucesso e ótimos retornos financeiros e, para isso, enfrentar os maiores desafios e planejar perfeitamente a empresa e os objetivos são passos essenciais a serem seguidos.

No mercado online, o cenário não é diferente, vários são os desafios enfrentados pelos lojistas quando a ideia é começar uma loja virtual do zero. Aqui, apresentamos os 5 principais desafios para você iniciar o seu negócio no caminho certo! Confira!

 

Planejamento dos produtos

Para ter um bom desempenho, tenha sempre em mente os seus objetivos. O planejamento da loja virtual é a peça-chave, assim como o planejamento de produtos, pois você precisa definir uma série de coisas, como: quais artigos serão ofertados, os diferenciais, como separar os produtos em categorias e a definição dos preços e fretes. Esses são alguns pontos que precisam ser resolvidos.

Diante disso e para ter os produtos certos em seu e-commerce, é preciso que você siga os seguintes pontos:

  • Defina e conheça profundamente o mercado que irá trabalhar (moda, cosméticos, decoração etc);
  • Defina a sua especificidade no mercado. Por exemplo, se for trabalhar no mercado de moda, o seu foco pode ser roupas, sapatos ou acessórios. No caso de cosméticos, é possível focar apenas em maquiagem. Em decoração, optar apenas pela venda quadros pode ser uma boa escolha.
  • Verifique se existe procura dos seus produtos (análise de demanda);
  • Defina qual o público-alvo a sua empresa pretende atingir (você verá mais abaixo);
  • Acompanhe a concorrência.

Estabelecendo essa etapa, na hora de iniciar de verdade o seu e-commerce, você já terá dado um grande passo e o processo se tornará mais claro. No momento em que os produtos já estiverem devidamente definidos e houver o processo de cadastro, lembre-se também de:

  • Destacar os diferenciais competitivos;
  • Trabalhar com boas descrições seguindo a linguagem do seu público-alvo;
  • Utilizar boas imagens para chamar a atenção;
  • Deixar as formas de pagamento e frete destacadas.

 

Definir público-alvo

O público-alvo, também conhecido como target, consiste em pessoas que possuem interesse semelhante sobre um determinado assunto ou produto que a sua empresa possa oferecer. Para melhor defini-los torna-se necessário considerar algumas informações complementares, como:

  • Dados demográficos: sexo, idade, profissão, classe social.
  • Região: onde esse público encontra-se localizado como o estado e a cidade.
  • Comportamento: interesses, gostos, relação com preços e produtos.
  • Psicográfico: estilo de vida, valores e personalidade.

Para realizar a coleta dessas informações, você precisará de tempo e dedicação para organizar tantos formatos de dados disponíveis. Com análise de informações que já existem no mercado, análise dos concorrentes, dados internos, informações das redes sociais, de vendas já realizadas dentro da empresa ou fontes de pesquisa externos, torna-se possível traçar um público-alvo certeiro. Atente-se, principalmente, às informações de idade, sexo, localização, renda, profissão, estado civil e personalidade. Quando o e-commerce já estiver funcionando, enviar um formulário de pesquisa para a sua base de clientes torna-se um passo importante para identificar se a loja virtual está no caminho certo.

A partir da definição do público-alvo do e-commerce, o desempenho da loja virtual se torna eficaz. A comunicação, os produtos, a precificação e todas as ações de marketing passam a atende ao público certo. Essa etapa, apesar de parecer trabalhosa, precisa estar inserida no plano de negócio do seu e-commerce para que a performance no mercado ocorra da melhor maneira.

 

Gerar tráfego

O tráfego é a quantidade de visitantes que o e-commerce conquista. É fundamental por levar mais pessoas  a conhecer o seu empreendimento, aumentando a probabilidade de alavancar as vendas.

Existem algumas estratégias e técnicas que, quando trabalhadas de forma correta na loja virtual, permitem aumentar o tráfego. São elas:

  • Trabalhar corretamente o SEO no e-commerce;
  • Investir em blog e elaborar bons conteúdos para levar valor aos consumidores;
  • Detalhar com profundidade as descrições dos produtos para que as pessoas encontrem ali todas as informações que desejam;
  • Ter boa presença nas redes sociais para aumentar o tráfego seguindo a base de fãs e por meio das avaliações nessas mídias;
  • Utilizar a estratégia de e-mail marketing seguindo a sua base de leads para mantê-los informados;
  • Utilizar as mídias pagas, como Facebook Ads, Instagram Ads ou Google Ads, por exemplo;
  • Apostar em influenciadores digitais como prova social, uma estratégia muito utilizada atualmente.

Aplicando essas dicas no e-commerce, o tráfego tende a aumentar significativamente. As pessoas começam a ter conhecimento do empreendimento, além de contato com outros compradores, o que acaba aumentando a confiança e a possibilidade de relacionamento com a sua empresa.

 

Atendimento

O atendimento é um dos principais meios para garantir a fidelização do consumidor e uma boa impressão da sua empresa online. Seja por meio das redes sociais, do WhatsApp, por chat online, chatbot, telefone, e-mail ou formulário de contato, a loja virtual deve estar à disposição do consumidor para que qualquer dúvida ou problema seja solucionado o mais rapidamente possível. Quanto mais meios de contato a loja possuir, mais confiança a pessoa terá em realizar uma compra e mais credibilidade a marca conquistará no mercado online.

Mais do que apenas disponibilizar o atendimento, é primordial que ele seja de qualidade, educado e ágil, em todos os meios utilizados. Se esses fatores não são considerados, de nada adianta oferecer ao consumidor os canais de contato. Pense sempre em:

  • Disponibilizar um atendimento humanizado;
  • Sempre manter o cliente muito bem informado;
  • Realizar constantemente o pós-venda;
  • Trabalhar a comunicação ideal em cada meio utilizado para o atendimento.

 

Qual a melhor plataforma de e-commerce?

Escolher a plataforma ideal para o e-commerce é um passo que requer calma, atenção e cuidado. Antes de tudo, é importante que você entenda que a plataforma de e-commerce escolhida para a sua loja virtual precisa atender a todas as suas necessidades. Segurança, checkout otimizado, formas de pagamento, integrações, estabilidade, bom armazenamento e suporte de qualidade, são algumas das coisas essenciais que a plataforma deve disponibilizar a você de maneira eficiente.

No vídeo abaixo você confere algumas dicas do Diretor Comercial da Bis2Bis, Galleger Ilhe, sobre a melhor plataforma para o seu negócio!

Agora, se a sua dúvida está sendo entre plataforma paga ou gratuita para o seu empreendimento, é preciso que você entenda quais são as principais diferenças entre ambas para que a escolha seja feita corretamente. Temos um bom conteúdo que pode te ajudar muito a solucionar essa dúvida. Confira: Plataforma de e-commerce paga e gratuita: qual escolher?

 

Está iniciando um e-commerce do zero? Essas dicas te ajudaram? Deixe a sua opinião nos comentários!

Que tal conversar com um de nossos especialistas? Clique aqui e ganhe uma consultoria!

Veja também: 5 dicas de experiência do usuário que aumentam o faturamento do seu e-commerce

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓