mobile commerce

#BisInforma – Por que o mobile commerce aumenta o faturamento?

390 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

No primeiro semestre de 2019, 25% dos novos entrantes compraram via smartphone; saiba como o mobile commerce pode impactar as vendas da sua loja virtual

A venda realizada em dispositivos móveis (smartphones e tablets), também conhecida como mobile commerce, ou m-commerce, tem apresentado grande crescimento nos últimos tempos. A necessidade de uma experiência rápida e fácil tem levado os consumidores a optarem por esses dispositivos no lugar dos tradicionais computadores e notebooks. A 40º edição do Webshoppers da Ebit | Nielsen apontou que, dos novos entrantes no primeiro semestre de 2019, 25% compraram via smartphone.

O Mobile First, por exemplo, é um conceito aplicado nos projetos web em que o objetivo principal é desenvolver a arquitetura do site primeiramente para dispositivos móveis e, em seguida, para desktops. Essa é uma técnica cada vez mais utilizada e se tornou essencial para quem está no e-commerce, pois os dispositivos móveis reúnem oportunidades para todos os negócios, independente do tamanho, conforme destacou a 39º edição do Webshoppers da Ebit | Nielsen.

Mas por que o mobile commerce tem crescido tanto e se tornou uma estratégia necessária capaz de aumentar o faturamento? Bom, são diversas vantagens que a compra por dispositivos móveis apresenta, como:

  • aumento do número de vendas;
  • agilidade na compra dos consumidores;
  • experiência completa que garante  fidelização;
  • alcance de um novo público;
  • ampliação do número de clientes;
  • vantagem competitiva ao oferecer múltiplos canais de compra;
  • melhora do ranqueamento no Google;
  • disponibiliza recursos diferenciados aos consumidores, como a notificação.

 

Como iniciar o mobile commerce? 

Existem quatro maneiras de iniciar os trabalhos nos dispositivos móveis: sites com layout responsivo; aplicativo mobile; site desenvolvido exclusivamente para o mobile; e PWA. 

Site com layout responsivo: esse é o formato mais usado que consiste em desenvolver um e-commerce com layout adaptável para diversos tamanhos de tela. O cuidado aqui deve ser redobrado para que a experiência do consumidor seja positiva independente do dispositivo que ele utilizar. 

Aplicativo mobile: é o aplicativo desenvolvido exclusivamente para o e-commerce. Aqui, o custo pode ser um pouco maior, mas os resultados tendem a ser melhores, pois o consumidor consegue ter uma boa experiência de compra.

Site para mobile: nesse caso, a plataforma do e-commerce é desenvolvida somente para o mobile, com layout e funcionalidades únicas e diferentes do desktop. Uma boa vantagem é a possibilidade de realizar estratégias variadas para cada canal.

PWA: essa é uma tendência inovadora que alia técnicas para o desenvolvimento de aplicativos web com a adição de funções que só eram realizáveis em aplicativos nativos. Saiba mais detalhes AQUI

 

Cuidados necessários

É importante que o mobile commerce siga algumas recomendações (que passaremos logo abaixo), para que o desempenho seja impecável e o seu lucro aumente de verdade. Por isso:

  • atente-se à velocidade da conexão para que a qualidade seja sempre mantida;
  • utilize apenas funcionalidades e informações necessárias, afinal, as telas dos dispositivos móveis são menores;
  • deixe o campo de cadastro mais fácil, permitindo o login por redes sociais;
  • disponibilize uma finalização de compra em poucos cliques para facilitar;
  • garanta a segurança dos consumidores e deixe isso visível.

Para analisar se o seu e-commerce está otimizado para os dispositivos móveis, a ferramenta PageSpeed Tools do Google é excelente e te permite uma visão do desempenho. Agora, para verificar a velocidade do seu site no mobile, utilize a ferramenta, também do Google, Test My Site.

 

Recapitulando…

Para você não esquecer tudo o que abordamos neste texto, relembre os principais pontos:

  1. Mobile commerce é a venda realizada em dispositivos móveis;
  2. Os dispositivos móveis reúnem oportunidades para todos os negócios, segundo a 39º edição do Webshoppers;
  3. Uma das principais vantagens do mobile commerce é o aumento das vendas;
  4. 25% dos novos entrantes compraram via smartphone no primeiro semestre de 2019, de acordo com a 40º edição do Webshoppers;
  5. Você pode iniciar os trabalhos nos dispositivos móveis por: sites com layout responsivo; aplicativo mobile; site desenvolvido exclusivamente para o mobile; e PWA;
  6. Os cuidados com o seu m-commerce envolvem: velocidade; segurança; e facilidade.

 

Gostou do conteúdo? O seu e-commerce está preparado para os dispositivos móveis? Conte nos comentários!

Tire todas as suas dúvidas sobre e-commerces conversando com um dos nossos especialistas no assunto! Clique abaixo!

QUERO CONVERSAR COM UM ESPECIALISTA

Leia também: E-commerce de moda infantil: conheça o case da Bis2Bis

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓