Como trocar a plataforma do seu e-commerce

Como trocar a plataforma do seu e-commerce

2260 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

A plataforma da sua loja virtual não atende às suas necessidades? Está atrapalhando as vendas, trazendo muita dor de cabeça além de baixa rentabilidade? Então, está na hora de trocar de plataforma! Migrar a plataforma atual do seu e-commerce para uma nova é um trabalho delicado, que requer bastante cuidado e atenção. Com isso, separamos 9 pontos importantes que você deve se atentar na hora da migração. Olha só:

 

#1 Planejamento

Inicialmente, faça um planejamento e um cronograma de toda a migração, para você ficar a par de todos os processos. Isso é fundamental para se manter organizado e seguir os seus planos sem futuros imprevistos.

 

#2 Escolha da nova plataforma

Muita atenção nesta etapa! A escolha da nova plataforma para a sua loja virtual deve ser feita com cuidado. Pesquise bastante e opte por uma plataforma que atenda todas as necessidades que a anterior não atendia. Uma dica, é elencar quais são as prioridades. A Bis2Bis trabalha com o Magento, uma plataforma open source, totalmente customizável e ilimitada, oferecendo um suporte atencioso. Esta é uma ótima opção para você que está na busca.

 

#3 Domínio

Verifique se o seu registro de domínio, ou seja, o endereço da sua loja virtual está em ordem para a migração. Sem a gestão do DNS, fica impossível realizar o processo.

 

#4 Certificado de Segurança

Se a sua loja virtual possui um certificado de segurança (SSL), você precisa verificar se o mesmo vai funcionar no servidor da nova plataforma escolhida, pois alguns certificados não são compatíveis com determinados softwares de servidor web. Para esse passo, é necessário ter um conhecimento técnico.


#5 SEO

Não se esqueça de verificar os títulos de páginas e URLs da nova plataforma. Se esses pontos eram positivos na plataforma antiga, certifique-se de que a nova fornecerá títulos de páginas e URLs idênticos, para que o trabalho de SEO não seja perdido e tudo ocorra perfeitamente. Caso não for, verifique como fazer o redirecionamento 301, para que você perca o mínimo possível de ranqueamento.

 

#6 Processos atuais

A migração pode gerar impacto sobre os processos atuais da sua loja virtual. Por isso, é indispensável verificar como a nova plataforma integra-se ao seu sistema de logística, ERP e também às formas de pagamento. Não se esqueça de enumerar os relatórios que já possui e os novos dados que pretende ter na nova plataforma.

 

#7 Migração de dados

Atenção à migração de dados como produtos, clientes e pedidos. Questione como todo o processo será feito, para que nada de errado aconteça e seus dados não sejam perdidos.

 

#8 Teste

Realize testes antes de fazer a migração. Verifique se tudo está funcionando perfeitamente para que não ocorram problemas depois do processo já feito. Após isso, programe a migração para um período com menos pedidos.

 

#9 Backup

Mantenha por algum tempo um backup dos dados da plataforma antiga. Por mais que tenha feito testes e a migração tenha ocorrido perfeitamente, imprevistos podem acontecer e é melhor você estar preparado.

 

E aí, o que achou das dicas? Conte para a gente nos comentários!

Precisa de ajuda? Clique aqui e ganhe uma consultoria para a sua loja virtual!

Leia também: Por que amamos o Magento (e você também deveria)

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓