e-commerce pet shop

Dicas de ouro para e-commerces de Pet Shop

86 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

Dê sua nota!

 
 

O Brasil é o terceiro maior do mundo no segmento; conheça algumas atitudes importantes que irão ajudar o seu e-commerce no segmento

Cada nicho de mercado exige particularidades específicas. Entendê-las é o ponto principal para atender às necessidades dos consumidores de forma efetiva. No mercado de pet shop o assunto não é diferente. Estar a par do que os consumidores realmente necessitam pode ser o diferencial que encanta e fideliza. Nesse texto, você confere algumas dicas de ouro que irão te ajudar no ramo.

 

Porque o mercado pet é importante?

O setor de pet corresponde a um segmento do agronegócio. Neste ramo, são desenvolvidas diversas ações que visam a produção, criação e também comercialização de animais de estimação. Entende-se por animais de estimação, aqueles que são criados para conviverem juntamente com os seres humanos. Englobam cães, gatos, aves canoras e ornamentais, peixes ornamentais e répteis e mamíferos pequenos, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET).

Ainda, conforme aponta a ABINPET, no ano de 2017, o segmento teve um crescimento no faturamento de 7,9% (sem descontar a inflação) se comparado ao ano de 2016. Isso torna o Brasil o terceiro maior do mundo em faturamento no segmento.

Diante de um mercado tão promissor e para atender todas as necessidades de consumo das pessoas – que prezam por qualidade, agilidade e facilidade – optar por um e-commerce no ramo de pet shop tornou-se uma alternativa favorável. Isso vale tanto para quem está iniciando no mercado, quanto para quem já possui uma loja física no segmento.

 

O que é preciso para começar um e-commerce no segmento?

O setor pet encontra-se dividido em quatro áreas de atuação. Essas áreas correspondem a:

  • Pet Serv (serviços de adestramento, passeios e hotel);
  • Pet Food (ração e petiscos em geral);
  • Pet Vet (medicamentos veterinários)
  • Pet Care (acessórios de beleza, segurança ou shampoos)

Escolher o seu nicho no mercado é o primeiro passo e, por mais que o segmento esteja dividido, nada impede que você trabalhe com mais de uma área no e-commerce. Você pode mesclar o nicho Pet Care com Pet Vet, por exemplo. Aprofundar ainda mais o seu e-commerce e se especializar em determinados produtos, animais ou raças também é uma opção.

Segundo a ABINPET, o crescimento por segmento de 2016 para 2017 representou:

segmento pet shop crescimento
Reprodução: ABINPET

Ainda, segundo a associação, a participação de cada segmento no faturamento de 2017 foi de:

participação cada segmento 2017
Reprodução: ABINPET

Na sequência, elabore um planejamento correto e detalhado da sua empresa online. Nesse passo, construir um bom plano de negócio, analisar os concorrentes verificando os pontos fortes e fracos e fazer um mapeamento de todos os produtos que serão ofertados, é o caminho correto.

Dando continuidade no que você precisa para abrir o seu e-commerce, os próximos passos serão:

    • Financeiro: verifique se você possui recursos para investir no e-commerce e tenha um capital de reserva e de giro em caso de imprevistos.
    • Documentação: tenha os registros e certificações necessários para que o seu e-commerce funcione legalmente.
    • Fornecedor: escolha os fornecedores dos produtos que serão vendidos e quem oferecerá os serviços em caso de Pet Serv ou Vet.
    • Público-alvo: defina quais pessoas você quer atingir com os seus produtos (faixa etária desse público, gostos, interesses etc).
    • Parceiros: identifique os parceiros que o seu e-commerce terá (portais, profissionais da área, fornecedores, desenvolvedores, distribuidores).
    • Atividades que serão oferecidas: defina as atividades diárias que serão oferecidas (logística, produtos, dicas, estratégia de marketing) e os recursos que serão utilizados (estoque e e-commerce).
    • Como agregar valor: estabeleça como o seu e-commerce irá se relacionar com o cliente, respeitando a relação do pet e seu dono, sempre oferecendo soluções eficazes.  
    • Como se relacionar: determine como será o atendimento oferecido para  cliente e as dicas relevantes, bem como os canais que serão utilizadas (e-commerce ou loja física).

 

Para quem já atua, no que precisa ficar atento?

O e-commerce precisa apresentar diferenciais que atraiam os consumidores de maneira efetiva. Algumas atitudes são interessantes e podem ser aplicadas o quanto antes para melhorar o desempenho. Podemos destacar as seguintes:

Conheça as especificidades de cada animal

Os donos de pet querem encontrar no e-commerce o que realmente precisam e de forma rápida. Entender as especificidades de cada animal e disponibilizar os produtos certos que irão atender as necessidades exclusivas de cada um, é um passo primordial. Neste ponto, o e-commerce se mantém atualizado, proporciona ao consumidor uma experiência excelente e não afasta os potenciais clientes em decorrência de uma cartela de produtos incompleta.

Trabalhe com conteúdos de qualidade

O marketing de conteúdo é uma boa maneira de levar aos consumidores informações relevantes que podem solucionar determinada situação que a pessoa esteja passando no momento. Seja por meio de blog, e-mail marketing ou e-books, por exemplo, o empreendimento passa a ganhar autoridade no assunto e destaque no ramo quando a estratégia é trabalhada de forma eficiente. Aqui, as pessoas começam a ver valor na marca e passam a adquirir mais confiança para realizar qualquer pedido.

A Líder da Matilha, uma loja virtual de pet shop cliente da Bis2Bis E-commerce, conta com um blog que oferece dicas de cuidados e produtos para os pets de seus consumidores. Confira abaixo:

blog e-commerce pet shop
Líder da Matilha – Cliente Bis2Bis
blog e-commerce pet shop
Líder da Matilha – Cliente Bis2Bis

Não limite o e-commerce a oferecer apenas produtos

O e-commerce não precisa, necessariamente, oferecer apenas produtos. É possível diversificar com a oferta de bons serviços, por exemplo: banho e tosa, aplicação de vacinas e adestramento, são algumas das opções que podem ser oferecidas além do tradicional. Essa é mais uma forma de atender às necessidades do consumidor por completo para encantá-lo cada vez mais.

Ofereça descontos e mimos

As pessoas apreciam boas ofertas e claro, pequenos mimos. Seja um desconto para a próxima compra, um frete grátis, uma carta de agradecimento ou um brinde, qualquer coisa que o surpreenda, sempre é muito bem-vindo. Esse tipo de atitude encanta os consumidores, atrai novos e mostra a preocupação que a marca tem em ser diferente e proporcionar uma ótima experiência, gerando consequentemente uma possível divulgação espontânea para a sua loja, a chamada comunicação “boca a boca”.

Exemplos: uma bolinha para o pet brincar, uma coleira que é novidade na loja virtual, um chaveiro ou acessórios para o cachorro, são boas alternativas de brindes para serem enviados junto com a compra. Agora, um desconto para um banho e tosa ou um combo de produtos, por exemplo, são bons benefícios para o cliente adquirir no momento da compra.

A Líder da Matilha já aposta nessa estratégia e oferece benefícios para que os seus consumidores tenham uma boa experiência e incentivo para seguir com o pedido.

blog e-commerce pet shop
Líder da Matilha – Cliente Bis2Bis

Aposte em boas parcerias

Apostar em bons parceiros que possuam relevância no mercado e uma ótima relação com o empreendimento online, pode impulsionar o nome da sua marca, pois estabelece relações duradouras e com processos um pouco mais maduros. Alguns exemplos de parcerias:

  • Veterinários;
  • Fornecedores;
  • Influenciadores;
  • Revistas do segmento, são excelentes parceiros para o ramo.

A estratégia leva mais confiança aos consumidores, mostra autoridade do assunto, fortalece o relacionamento entre as marcas e as fomentam no mercado.

Sobre o mercado online de pet shop, você confere mais dicas do Diretor Comercial da Bis2Bis, Galleger Ilhe, no vídeo abaixo!

Vale destacar ainda que, no segmento, o abandono de carrinho representou 75%, conforme aponta a pesquisa E-commerce Radar do primeiro semestre de 2018. A taxa de rejeição na categoria ficou em 64%. Para evitar situações como essa e garantir a fidelização dos clientes, lembre-se de:

 

Possui um e-commerce de pet shop? Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe aqui o seu comentário!

Converse com um de nossos especialistas! Ganhe uma consultoria e impulsione o seu e-commerce!

Veja também: Atitudes positivas que alavancam a recompra

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓