e-commerce pet shop

E-commerce Pet Shop: dicas para se destacar e aumentar as vendas

9224 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

Em 2019, o faturamento do mercado pet brasileiro foi de 22,3 bilhões. Entenda melhor a importância desse ramo e conheça algumas atitudes importantes que irão ajudar o seu e-commerce pet shop se destacar no mercado e aumentar as vendas.

Cada nicho de mercado exige particularidades específicas. Entendê-las é o ponto principal para atender às necessidades dos consumidores de forma efetiva.

No mercado de pet shop o assunto não é diferente. Estar a par do que os consumidores realmente necessitam pode ser o diferencial que encanta e fideliza. 

Neste texto, você confere algumas dicas de ouro que irão te ajudar no ramo. Continue com a gente!

Leia mais

 

Porque o mercado pet é importante?

O setor de pet corresponde a um segmento do agronegócio. Nesse ramo, são desenvolvidas diversas ações que visam a produção, criação e também comercialização de animais de estimação.

Entende-se por animais de estimação aqueles que são criados para conviverem com os seres humanos. Englobam cães, gatos, aves canoras e ornamentais, peixes ornamentais e répteis, e mamíferos pequenos, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET).

Segundo o relatório da ABINPET, Mercado Pet Brasil 2020, no ano de 2019, o faturamento do mercado pet brasileiro foi de 22,3 bilhões e, no mercado mundial, o crescimento do país foi de 5,22% de 2018 para 2019. 

Diante de um mercado tão promissor, optar por um e-commerce no ramo de pet shop se torna uma alternativa favorável, principalmente para atender as necessidades de consumo das pessoas. Isso vale tanto para quem está iniciando no mercado, quanto para quem já possui uma loja física no segmento.

O que é preciso para começar um e-commerce de pet shop?

O setor pet encontra-se dividido em quatro áreas de atuação. São elas:

  • pet serv: serviços de adestramento, passeios e hotel;
  • pet food: ração e petiscos em geral;
  • pet vet: medicamentos veterinários;
  • pet care: acessórios de beleza, segurança e shampoos.

Por isso, escolher o seu nicho no mercado é o primeiro passo e, por mais que o segmento esteja dividido, nada impede que você trabalhe com mais de uma área no e-commerce.

Você pode mesclar os nichos ou aprofundar ainda mais o seu e-commerce e se especializar em determinados produtos, animais ou raças.

Segundo a ABINPET, o crescimento por segmento de 2018 para 2019 representou:

Ainda segundo a associação, a participação de cada segmento no faturamento de 2019 foi de:

Na sequência, elabore um planejamento correto e detalhado da sua empresa online. Aqui, construir um bom plano de negócio, analisar os concorrentes e fazer um mapeamento de todos os produtos que serão ofertados é o caminho correto.

Não se esqueça também de:

  • ter um capital de reserva e de giro, em caso de imprevistos.
  • fazer os registros e as certificações necessárias para que o seu e-commerce funcione legalmente.
  • escolher os fornecedores dos produtos que serão vendidos e quem oferecerá os serviços em caso de Pet Serv ou Vet.
  • definir o público-alvo (faixa etária, gostos, interesses, etc).
  • identificar os parceiros que o seu e-commerce terá (portais, profissionais da área, fornecedores, desenvolvedores e distribuidores).
  • determinar como será o atendimento oferecido ao cliente.

 

E-commerce Pet Shop: dicas para se destacar e aumentar as vendas

O e-commerce precisa apresentar diferenciais que atraiam os consumidores de maneira efetiva. Algumas atitudes são interessantes e podem ser aplicadas para melhorar o desempenho. Podemos destacar as seguintes:

#1 Conheça as especificidades de cada animal

Os donos de pet querem encontrar, no e-commerce, o que realmente precisam, e de forma rápida. Entender as especificidades de cada animal e disponibilizar os produtos certos é um passo primordial.

Desta forma, o e-commerce se mantém atualizado, proporciona ao consumidor uma experiência excelente e não afasta os potenciais clientes em decorrência de uma cartela de produtos incompleta.

#2 Trabalhe com conteúdos de qualidade

O marketing de conteúdo é uma boa maneira de levar aos consumidores informações relevantes que podem solucionar determinada situação que a pessoa esteja passando no momento.

Seja por blog, e-mail marketing ou e-books, o empreendimento passa a ganhar autoridade no assunto e destaque no ramo, quando a estratégia é trabalhada de forma eficiente. Aqui, as pessoas começam a ver valor na marca e passar a adquirir mais confiança para realizar qualquer pedido.

Leia mais

 

#3 Não limite o e-commerce a oferecer apenas produtos

O e-commerce não precisa, necessariamente, oferecer apenas produtos. É possível diversificar com a oferta de serviços, como banho e tosa, aplicação de vacinas e adestramento.

Essas são algumas das opções que podem ser oferecidas além do tradicional. É mais uma forma de atender às necessidades do consumidor por completo, para encantá-lo cada vez mais.

#4 Ofereça descontos e mimos

As pessoas apreciam boas ofertas e, claro, pequenos mimos, seja um desconto para a próxima compra, um frete grátis, uma carta de agradecimento ou um brinde.

Esse tipo de ação encanta os consumidores, atrai novos e mostra a preocupação que a marca tem em ser diferente e proporcionar uma ótima experiência. Isso gera uma possível divulgação espontânea para a sua loja, o chamado “boca a boca”.

Leia mais

 

Exemplos: uma bolinha para o pet brincar, uma coleira que é novidade na loja virtual e um chaveiro ou acessórios para o cachorro são boas alternativas de brindes para serem enviados com a compra. Agora, um desconto para um banho e tosa ou um combo de produtos, por exemplo, são bons benefícios para o cliente adquirir no momento da compra.

#5 Aposte em boas parcerias

Apostar em bons parceiros que possuem relevância no mercado é uma ótima opção para o empreendimento online, por contribuir para o impulsionamento da sua marca. Alguns exemplos de parcerias são:

  • veterinários;
  • fornecedores;
  • influenciadores;
  • revistas do segmento.

A estratégia leva mais confiança aos consumidores, mostra autoridade no assunto, fortalece o relacionamento entre as marcas e as fomentam no mercado.

#Dicas Extras

Para manter uma alta lucratividade, aposte no Dropshipping de produtos pet. Essa é uma estratégia que abre mão do estoque próprio e reduz custos com o armazenamento de produtos e com a gestão

Aqui, o cliente faz o pedido do produto no e-commerce, você, lojista, recebe o pedido, tira o seu lucro e faz o contato com o fornecedor que envia o produto diretamente ao consumidor final. 

O Dropshipping para pet shop pode ser uma boa alternativa, principalmente se você estiver começando no ramo online e não possui condições ou não quer manter um estoque ativo.

Você só precisa ficar atento ao prazo de entrega do consumidor e à forma como os produtos estão sendo enviados, já que não passa pela sua mão.

Nesse modelo de entrega, os prazos de entrega tendem a ser mais longos, por isso, é fundamental estar com a comunicação alinhada com o fornecedor e com o consumidor que espera pela compra, esclarecendo as políticas de troca e devolução.

Por último, tenha um e-commerce 100% eficiente, que ofereça uma boa experiência de compra aos consumidores de produto pet e evite o chamado carrinho abandonado. Para isso: 

  • trabalhe uma comunicação correta para esse público;
  • disponibilize boas imagens dos produtos;
  • escreva descrições completas e detalhadas;
  • ofereça diversas formas de pagamento;
  • atente-se à segurança;
  • garanta boa navegabilidade;
  • cumpra os prazos de entrega;
  • ofereça um checkout otimizado;
  • disponibilize um atendimento de qualidade.

Sobre o mercado online de pet shop, você confere mais dicas do Diretor Comercial da Bis2Bis, Galleger Ilhe, no vídeo abaixo!

Possui um e-commerce de pet shop? Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe aqui o seu comentário!

Veja também

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓