Os segmentos que mais se destacaram em 2018 no e-commerce

642 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

O e-commerce brasileiro cresceu 12% em 2018; descubra os segmentos de tiveram maior destaque em pedidos e faturamento segundo o 39º Webshoppers

Estar atento às novidades e destaques do mercado online é indispensável tanto para quem já está com empresa ativo, quanto para quem está iniciando. Isso permite conhecer o rumo que o mercado está tomando e as tendências do consumidor, além de possibilitar a descoberta de novas ferramentas e ações para impulsionar as vendas e garantir uma experiência única aos consumidores.

Pensando nessa necessidade de conhecimento, separamos neste texto alguns dados importantes sobre o comércio online brasileiro, com os segmentos que mais se destacaram em 2018 em pedidos e faturamento, para ampliar a sua percepção sobre o mercado a partir de informações relevantes.

Todos os dados apresentados neste texto são retirados do 39º Webshoppers, o estudo de maior credibilidade sobre o comércio eletrônico brasileiro apresentado pela Ebit, empresa que mede a reputação de lojas virtuais.

Vamos lá?

 

O crescimento do e-commerce brasileiro em 2018

O e-commerce chegou no Brasil há quase 25 anos, apresentando um crescimento constante. Somente no ano de 2018, o mercado online brasileiro cresceu 12%. O Brasil é o país mais desenvolvido na América Latina quando falamos em comércio eletrônico.

Foram 58 milhões de pessoas que realizaram pelo menos uma compra online no ano passado. Desse número, 10 milhões fizeram, em 2018, a primeira compra pela internet. No total, o e-commerce no Brasil teve 123 milhões de pedidos realizados, representando um aumento de 11%. O nordeste foi destaque em relação às outras regiões, com um crescimento de 27% em faturamento.

Mas, não é somente o e-commerce que cresceu os seus 12% em 2018. O m-commerce, categoria que representa as vendas via dispositivos móveis, também teve alta evolução no ano passado, o que representou um crescimento de 41% em pedidos nas lojas virtuais. Se fizermos um recorte do primeiro mês de 2019, o m-commerce já representou 42,8% de todos os pedidos realizados pela internet no país. Confira a evolução abaixo:

número pedidos m-commerce
Gráfico: 39º Webshoppers

Vale destacar ainda que, em 2018, houve uma queda nas compras realizadas em sites internacionais, com uma diminuição representando 22%, de acordo com o estudo. Além disso, a frequência de compra do público nesses sites caiu. Enquanto em 2017 essa frequência representou 3,7 vezes, em 2018 foi de 3,2 vezes.  

 

Os segmentos de destaque em 2018

No tópico acima, nós já mostramos diversos dados que comprovam que o e-commerce brasileiro cresceu em 2018. Agora, é hora de falar dos segmentos que mais se destacaram nesse crescimento no ano passado, tanto em relação a pedidos, quanto em faturamento.

Em quantidade de pedidos, os cinco principais segmentos em 2018 foram:

Perfumaria e Cosméticos /Saúde: 16,4% de participação;

Moda e acessórios: 13,6% de participação;

3º Casa e decoração: 11,1% de participação;

4º Eletrodomésticos: 10,6% de participação; e

5º Livros / Assinaturas e Apostilas: 7,5% de participação.

Completando a lista dos 10 principais segmentos, na sequência estão: Telefonia / Celulares (7,1%); Esporte e Lazer (6,4%); Informática (5,2%); Alimentos e Bebidas (4,5%) e Eletrônicos (3,6%).

Em relação ao faturamento, as cinco principais categorias foram:

1º Eletrodomésticos: 19,6% de participação;

2º Telefonia / Celulares: 18,2 % de participação;

3º Casa de decoração: 10% de participação;

4º Informática: 9,6% de participação; e

Eletrônicos: 9,5% de participação.

Na sequência ainda estão: Perfumaria e Cosméticos /Saúde (6,8%); Moda e Acessórios (5,6%); Esporte e Lazer (3,6%); Acessórios Automotivos (2,5%) e Alimentos e Bebidas (2,2%).

O gráfico abaixo mostra a comparação entre 2017 e 2018 desses segmentos de destaque:

categorias faturamento e pedidos
Gráfico: 39º Webshoppers

O mercado online tem se fortalecido cada vez mais, aumentando a atração e confiança do público. É por essa razão que a probabilidade de mais crescimento é alta. Oferecer o melhor aos consumidores, em todos os aspectos, só irá destacar mais os empreendimentos que buscam se consolidar na internet.

 

Gostou de conhecer melhor como esteve o mercado online em 2018? Se interessou por algum segmento em destaque? Conte nos comentários!

Se você ainda tem alguma dúvida sobre e-commerces ou está querendo iniciar o seu agora, converse com um de nossos especialistas! Clique aqui e ganhe uma consultoria!

Veja também: Como facilitar a decisão de compra do consumidor no e-commerce?

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓