vendas online

Vendas online: 3 fatores que podem diminuir a conversão no e-commerce

325 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

Com a pandemia, gerada pelo Covid-19, muitos empreendedores passaram a apostar no e-commerce para manterem as suas vendas. No entanto, o mercado online exige cuidados e atenção para que a loja virtual funcione com eficiência. Continue a leitura e descubra 3 erros gravíssimos que podem afetar a conversão

Vender no online foi a saída que muitos lojistas físicos encontraram durante a pandemia que estamos vivendo, devido ao Covid-19. No entanto, vender na internet, principalmente em e-commerces, requer cuidados para que os consumidores sejam atendidos da melhor forma.

Pensando nisso, preparamos este texto para explicar melhor o aumento das vendas pela internet durante a pandemia e o que pode prejudicar a conversão no seu e-commerce.

Vamos lá? 

Leia mais

 

Vendas online

As vendas online podem ocorrer em diversos canais pela internet, como redes sociais, e-mail marketing, marketplaces, Google Ads, WhatsApp e e-commerce.

Com a situação de pandemia que estamos vivendo, devido ao Covid-19, os lojistas encontraram, nesses canais, a saída para a crise. Mais pessoas estão comprando no online, uma vez que a recomendação das organizações de saúde é manter o isolamento e evitar o contato físico. 

Diante de tal cenário, pudemos ver um alto crescimento na quantidade de pessoas que têm comprado pela internet, principalmente em lojas virtuais

Para se ter uma noção do crescimento das compras online durante a pandemia, segundo o Compre&Confie, em abril de 2020, o e-commerce brasileiro faturou R$ 9,4 bilhões, 81% a mais que o mesmo mês do ano passado. No total, foram 24,5 milhões de compras realizadas pela internet.

Com isso, fica evidente a necessidade de se preocupar em garantir ao consumidor uma excelente experiência de compra e se atentar para que não ocorra falhas no e-commerce que podem prejudicar o desempenho da loja virtual.

Leia mais



 

3 fatores que podem diminuir a conversão e você ainda não notou

 

1º Falta de atualização do estoque no e-commerce

O consumidor não pode selecionar um produto e, somente no carrinho ou após a finalização do pedido, ficar sabendo que tal artigo não está mais em estoque. Isso gera insatisfação, má visão da marca e perda de cliente.

Por isso, o estoque de produtos no e-commerce deve ser constantemente atualizado conforme as vendas são geradas. Esse é um trabalho contínuo e, para executá-lo da melhor forma, você precisa conter uma logística eficiente no empreendimento.

Para que tenha noção do funcionamento da logística no e-commerce, confira algumas conteúdos que temos sobre o assunto no blog:

Como estruturar a logística?

Como otimizar logística reversa?

 

2º Servidor que não está preparado para picos de acessos

Sites que não carregam rapidamente tendem a gerar insatisfação dos visitantes. O mesmo acontece com o e-commerce. Todas as páginas (inicial, de produtos e checkout) precisam carregar rapidamente para que os consumidores consigam visualizar todas as informações com agilidade.

Segundo uma pesquisa do Google com SOASTA Research de 2017, se uma página de site demora de 1 a 3 segundos para carregar, a probabilidade de abandono cresce 32%. Se uma página demorar até 10 segundos, essa probabilidade vai para 123%. 

Para isso, você precisa analisar o tamanho da loja virtual em quantidade de tráfego e de produtos cadastrados e, assim, escolher o servidor que melhor se encaixa para o seu negócio, que pode ser:

  • Dedicado: ideal para lojas virtuais que recebem grande quantidade de acessos;
  • Compartilhado: ideal para lojas virtuais que apresentam pouco tráfego. 

Além disso, é importante que você conheça bem a empresa que será responsável pelo servidor do seu e-commerce. É importante que ela tenha um bom suporte para que, em casos de problemas, você consiga resolver com agilidade.

Leia mais

 

3º Falta de clareza nas informações

Para que os consumidores sintam confiança em comprar no seu e-commerce, as informações devem ser claras, bem escritas e com linguagem simples, para que todos consigam compreender.

As descrições dos produtos, informações de troca e devolução, entrega e canais de contato da empresa, por exemplo, precisam ser bem escritos para que os consumidores não fiquem com nenhuma dúvida. Além disso, essas informações devem estar em locais de fácil acesso no e-commerce.

Caso contrário, você terá um aumento na taxa de carrinho abandonado e uma baixa na taxa de conversão, pois os consumidores não terão segurança em realizar uma compra e partirão para a loja virtual concorrente.

Leia mais

 

Será que você está preparado para iniciar no mercado online?

Faça o quiz da Bis2Bis E-commerce, gratuitamente, e descubra se você está preparado para iniciar no ramo! É super rápido!

FAZER QUIZ
 

E aí, esse conteúdo te ajudou? Conte nos comentários!

Leia também: Quais são os primeiros passos para abrir um e-commerce?

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓