E-commerce de Farmácia: como vender em um dos nichos que mais crescem no Brasil

Júlia Proença | 7 de dezembro de 2022

O E-commerce de Farmácia passou por grandes mudanças nos últimos anos. Com o surgimento do novo Coronavírus (COVID-19) e a pandemia que seguiu, pudemos perceber a força e a adaptabilidade do nicho farmacêutico.

De acordo com o Conselho Federal de Farmácia (CFF), o Brasil conta com mais de 88 mil farmácias e drogarias comerciais. Isso significa que existe, em média, um estabelecimento para cada 3.000 habitantes. Esse fato coloca o país entre os dez maiores consumidores de medicamentos no mundo.

Em contrapartida ao grande público consumidor, muitas farmácias ainda precisam encontrar o seu caminho nas vendas online. E, assim, pegar também uma fatia desse mercado!

Se você quer aproveitar essa grande oportunidade, leia o artigo até o final. Aqui você vai encontrar as principais informações para começar e evoluir o seu E-commerce de Farmácia!

Panorama do varejo farmacêutico online

A categoria de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, perfumaria e cosméticos representa 7% das vendas totais do E-commerce brasileiro, de acordo com dados do MCC-ENET.

Além dessa representatividade no mercado, o Brasil ocupa duas posições no ranking dos 10 principais sites de farmácia do mundo. Esse dado demonstra a força da categoria no país e seu potencial para crescimento.

Se analisarmos a evolução do nicho de e-commerce de farmácia, os números são bem animadores. O faturamento da venda de remédios pela internet aumentou cerca de 87% em 2021, quando comparado com o mesmo período do ano interior.

Um aumento no consumo que já vinha sendo consolidado desde 2019, chegando a dobrar de tamanho em certos momentos da pandemia.

Quantidade de acessos aos e-commerces de farmácia no último ano
Quantidade de acessos aos e-commerces de farmácia no último ano

Pode vender remédio pela internet?

Sim, é possível vender medicamentos pela internet. Contudo, não é qualquer empresa que pode comercializar e nem qualquer produto que pode ser oferecido.

Afinal, o mercado é regulamentado por órgãos oficiais. Por isso, é preciso ficar atento a algumas regras e normas que conduzem o setor. Veja a seguir quais itens podem ser comercializados e quem pode vendê-los.

O que pode comercializar em E-commerce de Farmácia?

Se você tem ou quer começar um E-commerce de Farmácia, fique atento aos itens que podem ser vendidos. De maneira geral, não é permitido comercializar medicamentos controlados, nem antibióticos.

Mas você não precisa se limitar apenas à venda de remédios. Confira as categorias que podem ser oferecidas na sua loja virtual:

  • Medicamentos que não precisam de receita;
  • Suplementos e manipulados;
  • Cosméticos;
  • Perfumaria;
  • Artigos de higiene pessoal;
  • Alimentos com registro na ANVISA.

Quem pode comercializar medicamentos online?

Antes de se aventurar no E-commerce de Farmácia, é bom se atentar aos requisitos e exigências da ANVISA, agência reguladora do ramo no país.

A indústria farmacêutica é complexa e aderir às regulações é essencial para a manutenção da sua Loja Virtual de Farmácia. Assim como é importante para o seu sucesso a longo prazo.

De acordo com o artigo 52 da RDC nº44/09, essas são as exigências mais importantes para atuar online no varejo farmacêutico:

  1. Ter uma loja física: seu E-commerce de Farmácia só pode atuar no meio online se contar com um endereço devidamente autorizado e inspecionado pelas autoridades competentes.
  2. Ter um farmacêutico responsável; ele deve estar presente 100% do tempo e é imprescindível que o mesmo realize a liberação dos medicamentos.
  3. Ter um canal de atendimento: qualquer dúvida de seus clientes precisa ser respondida por um profissional autorizado.
  4. Ter registro: seu E-commerce de Farmácia deve contar com um domínio “.com.br”
  5. Ter as seguintes informações na página inicial de sua loja virtual: razão social (ou nome fantasia), CNPJ, dados de contato, endereço da loja física, dados do farmacêutico responsável, autorização emitida pela Anvisa, mensagens de alerta e recomendações sanitárias (determinadas pela Anvisa), endereço e horário de funcionamento.

Ufa, quanta coisa, não é? Por mais que pareçam extensas, são essas exigências que permitem a regulamentação e o bom funcionamento desse serviço essencial.

Armazenamento e distribuição

Outro fator muito importante para um E-commerce de Farmácia é o armazenamento dos produtos. Ele requer cuidados especiais, além de ser também regulamentado.

Por isso, é preciso ter um estoque e distribuição controlados. Por se tratarem de produtos frágeis e muitas vezes perecíveis, o armazenamento precisa ser feito com considerável atenção

A área de estoque deve ser organizada, arejada e contar com temperatura adequada. Leia a RDC nº17, nº39 e a Portaria nº802, para mais informações.

Propaganda e Marketing

Por último, mas não menos importante, a divulgação de medicamentos também passa por algumas restrições. Os critérios são menores em número, mas precisam ser seguidos com a mesma seriedade.

Produtos que podem ser divulgados na sua loja virtual
Produtos que podem ser divulgados na sua loja virtual

Quando se trata de medicamentos controlados e prescritos por médicos, algumas regras precisam ser seguidas:

  • Não é permitida a divulgação de imagens, promoções ou propagandas.
  • Não é permitido qualquer slogan ou frase de cunho publicitário.
  • A listagem do produto deve conter somente o nome comercial do produto, o(s) princípio(s) ativo(s), conforme Denominação Comum Brasileira, a apresentação do medicamento, incluindo a concentração, forma farmacêutica e a quantidade, o número de registro na Anvisa, o nome do detentor do registro e  o preço do medicamento.

Quais as tendências para o E-commerce de Farmácia?

De acordo com o E-Shopper, o mercado farmacêutico no Brasil terá um crescimento de 169% até 2030, demonstrando que o avanço continua além da pandemia. Para acompanhar esse crescimento, fique de olho no que investir para o seu E-commerce de Farmácia.  

Omnichannel

Uma das tendências do E-commerce de Farmácia, assim como do comércio virtual em geral é a difusão do omnichannel.

Podemos descrever o conceito de omnichannel como a integração total entre as facetas físicas e online do processo de compra. Quando um cliente pesquisa um produto em loja, mas conclui sua compra online, vemos o conceito aplicado com sucesso.

No E-commerce de Produtos Farmacêuticos, a execução se torna ainda mais fácil, já que uma das exigências da ANVISA é a existência de uma filial física.

Por isso, promova ações integradas entre os canais, como a disponibilização da compra online com retirada na loja. A prática, cada vez mais difundida entre os brasileiros, já foi praticada por 78% dos consumidores.

Hábitos de compra relacionados ao Omnichannel
Hábitos de compra relacionados ao Omnichannel

Pacotes de assinatura

Pode parecer estranho oferecer um serviço de assinaturas no seu E-commerce de Farmácia. Mas esse modelo de negócio pode ser muito inovador e proveitoso, tanto para o lojista quanto para a fidelização do cliente

Com um pacote de assinatura você facilita a vida do cliente, tornando automática a compra de medicamentos de uso contínuo. De acordo com o Capterra, 94% dos entrevistados utilizam algum tipo de serviço de assinatura e acreditam que esse modo vai se popularizar cada vez mais.

Clientes que vão se beneficiar desse modelo são aqueles que utilizam remédios como anticoncepcionais, tratamentos para hipertensão ou enxaqueca. Assim como aqueles que fazem uso de suplementos. 

Aliada a essa estratégia, a criação de um convênio específico do seu E-commerce de Farmácia pode potencializar seus acessos e vendas. Ofereça preços e descontos diferenciados aos associados, assim como condições de pagamento especiais.

Invista na acessibilidade

A pandemia do COVID-19 foi responsável por abrir as portas do online para uma faixa etária que antes evitava as compras no e-commerce. 

De acordo com informações do EuroMonitor International, mais de 20% dos consumidores com mais de 60 anos visitam sites médicos ou relacionados à saúde semanalmente. Por isso, tornar o seu E-commerce de Farmácia simples e acessível para todas as idades e em todas as etapas do processo de compra é essencial. 

Para isso, sua loja virtual precisa ser simples e intuitiva, diminuindo os atritos para compra. Uma das soluções é oferecer um checkout otimizado, que contenha todas as informações para a conclusão de compra em uma só página.

O fator humano no E-commerce de Farmácia

Um dos elementos mais importantes em um E-commerce de Farmácia é o atendimento. Assim como o farmacêutico responsável precisa estar presente na loja física, online não é diferente. Mantenha esse canal de atendimento sempre aberto e a comunicação rápida e clara.

Como a necessidade de um medicamento pode ser imediata, a etapa da entrega é muito importante. Analise as opções de entrega na região em que atua, oferecendo também a possibilidade de retirada.

Como implantar um E-commerce de Farmácia?

O primeiro passo para começar uma Loja Online de Farmácia é a escolha da plataforma de E-commerce. É ela quem vai dar a base para o restante da sua operação, assim como é o primeiro contato do cliente com a sua marca.

Por ter tantas regulamentações e características específicas, o mercado farmacêutico online precisa de customizações que vão além do básico. Para que a operação seja um sucesso, ela precisa contar com uma plataforma robusta capaz de incorporar todas as necessidades do seu negócio.

Algumas funcionalidades são muito importantes para esse tipo de nicho, como busca inteligente, upload de receitas, facilidade de contato, checkout otimizado e a melhor experiência do usuário.

Qual é a melhor Plataforma de E-commerce para Farmácia?

Para escolher a melhor plataforma para o seu E-commerce de Farmácia considere as principais demandas e objetivos da sua empresa. Algumas alternativas oferecem soluções com baixo investimento inicial, enquanto outras podem entregar segurança, escalabilidade e suporte.

Para esse nicho, é importante que o seu negócio assegure a segurança e a confiança dos seus clientes. É possível entregar isso investindo em uma loja virtual que ofereça variados modos de pagamento, seja responsiva em todos os dispositivos e tenha uma ótima experiência.

Para te ajudar nessa decisão, fale com um de nossos especialistas e evolua o seu E-commerce de Farmácia, oferecendo as melhores condições com o auxílio da melhor plataforma. 

Fale com um especialista


Tags: