Até quando o isolamento social vai impactar o e-commerce?

21 de julho de 2020

O comércio eletrônico está passando por altas e baixas neste momento de crise. De forma rápida e agressiva, muitas lojas tiveram que se adaptar ao novo mercado e mudar a maneira como vendem durante que o isolamento social. E um dos grandes problemas é que não sabemos até quando esse período vai durar.

Sei que você deve ter muitas questões e incertezas na cabeça, por exemplo: qual será o destino do e-commerce? Ou, “Como será o futuro do meu negócio?”. Então, vamos falar um pouco sobre o isolamento social e seus impactos.

Harvard explica até quando vai durar o isolamento social

Segundo um estudo realizado pela Universidade Harvard, se uma vacina não for criada, o isolamento pode durar até final de 2021, podendo se estender até meados de 2022. O estudo ainda fala que é possível que hajam surtos esporádicos do Covid-19 em uma nova onda de contaminação em 2024.

Assim, o período necessário de isolamento social é maior do que esperávamos. Mas, se as estratégias de isolamento social forem bem realizadas, como na Coreia do Sul e Singapura, os números do Brasil podem mudar.

Outras pandemias que levaram ao isolamento social

Segundo estudo de Harvard, o Covid-19 começou a circular em meados de 2019, ou seja, muito antes do surto em 2020. E, ainda assim, a pandemia desestabilizou muito o mercado econômico. Isso mostra que o comércio não estava preparado para lidar com uma pandemia. No entanto, nós, como empreendedores, devemos ter uma gestão de crise eficiente em nossos negócios. Isso para lidar não apenas com a pandemia do Covid-19, mas com qualquer crise.

Digo isso porque a pandemia gerada pelo Covid-19 não é a primeira que mexe com o mercado mundial. Vários surtos já nos atingiram e causaram grande impacto econômico. Se analisarmos o histórico, nos deparamos com a Gripe Suína (H1N1), Sars, Gripe Espanhola, entre muitas outras pandemias que mudaram a forma como as pessoas se relacionam com o universo a sua volta.

Nossa sociedade está sendo impactada por essas doenças e vamos, consequentemente, nos adaptando com o novo estilo vida, novos hábitos e novos modos de consumo. O fato é que nós, empreendedores, também temos a responsabilidade de nos moldar, se quisermos continuar vendendo. Afinal, essa não é a primeira pandemia e, provavelmente, não vai ser a última.

Consumo online durante o isolamento social

Mais do que nos preocupar com o fim do isolamento, precisamos entender que o consumo da população mudou durante o período de isolamento social. Na primeira fase, as pessoas não queriam comprar para poupar dinheiro por causa da incerteza.

Com o passar dos dias, as empresas começaram a buscar soluções de mercado e isso retomou a estabilidade dos consumidores, fazendo as compras aumentarem novamente. As vendas online aumentaram 37% e os setores de calçados, bebidas e supermercados foram os que mais cresceram.

E, dessa vez, a busca pelo comércio eletrônico aumentou, já que a população está em isolamento social e é mais complicado comprar em lojas físicas.

Fato é que o isolamento social trouxe um ponto positivo para o comércio eletrônico. Ele passou a ser visto sob uma nova perspectiva.

Se antes muitos consumidores ficavam inseguros em comprar online, o isolamento social mudou o olhar sobre o mundo virtual. Isso faz com que o consumidor sinta mais segurança em comprar em nossa loja virtual.

Mas o que fazer com o meu e-commerce no fim do isolamento social?

O fim do isolamento social pode ser agora ou em 2024. Mesmo com o estudo de Harvard, não sabemos ao certo como serão os próximos capítulos da pandemia do Covid-19. Mas de uma coisa temos certeza: o mercado está sendo modificado. Independente do tempo que demore para acabar o isolamento social, a maneira de se relacionar e de comprar mudou. Por isso, dois cenários cabem aqui:

Cenário A: “Já tenho loja virtual

Se você já tem um e-commerce, é possível que suas vendas tenham aumentado durante a pandemia. Mas não precisa ficar preocupado com as vendas caírem por causa do fim do isolamento social. Se você aproveitar esse período para traçar estratégias eficientes para sua loja virtual, o pós-pandemia pode ser ainda melhor para suas vendas.

Agora, antes do isolamento social acabar, você tem uma tarefa muito importante: estudar o comportamento dos seus novos clientes. Entenda porque eles começaram a comprar no seu e-commerce. O que chamou a atenção deles?

Com essas informações, você talvez perceba que é hora de mudar o comportamento da sua loja virtual também. Variar a forma de se comunicar visualmente, o tipo de linguagem que você usa e o canal que você vende. Ou seja, esse é um momento para focar no cliente, no que ele quer comprar e em como ele quer comprar.

Não fique com medo dos impactos negativos que o fim do isolamento social pode trazer para a sua loja virtual. As pessoas estão vivendo o “novo normal”. Assim como o seu cliente ressignificou o mundo e a forma como ele compra, você também pode ressignificar a sua operação. E, com isso, garantir que as pessoas continuem comprando de você

Cenário B: “Ainda não tenho loja virtual!

De acordo com dados da SEMrush, a palavra-chave “comprar on-line” soma mais de 14 mil pesquisas por mês no Brasil. Apenas esse dado já deve deixar você, que pensa em investir online, otimista.

As lojas virtuais passaram a ser uma maneira de suprir as necessidades dos consumidores, já que em alguns casos o comércio físico parou devido a pandemia. Isso significa um cenário positivo para o comércio eletrônico, pois os consumidores estão ganhando mais confiança e se aventurando em comprar online. 

E isso não é algo que vai se perder depois da pandemia. Esse é um olhar que os consumidores passaram a ter. A vida de toda população se transformou. Os hábitos, os meus e os seus, também mudaram. Se as pessoas já passavam uma boa parte do dia na internet, durante o isolamento social isso se intensificou.

Com o isolamento social, o e-commerce tem sido visto como uma solução para pequenos, médios e grandes negócios que tinham apenas lojas físicas. Dessa forma, foram abertos cerca de 100 mil e-commerces entre começo de março e final de abril de 2020, segundo dados da ABComm

Então, se você ainda não está no mundo digital, já passou da hora de considerar essa ideia.

Seja físico ou digital, a palavra-chave é: cliente

O tempo que as pessoas passam online, a forma como se relacionam e a maneira como compram mudou. Tudo se transformou, menos o foco do mercado: o cliente.  

A pandemia pode durar até 2022, segundo o estudo da Harvard. O seu negócio está preparado para lidar com as novas exigências do mercado? A resposta está sempre no seu consumidor. Siga o caminho que ele propõe, comunique-se ativamente e venda no canal que ele quer comprar. Entenda a realidade do seu cliente e seja uma solução para ele.

O isolamento social trouxe a oportunidade de captar um novo público para seu e-commerce. Se você souber compreender a essência do seu cliente, se comunicar de forma eficiente e passar segurança, ele provavelmente vai passar a comprar na sua loja virtual.

A continuação ou o fim do isolamento social continuará sendo um caminho insistente para todos nós que empreendemos virtualmente. A solução tecnológica, ou seja, o e-commerce vem para aproximar o seu consumidor da sua empresa

O mundo digital está trazendo não apenas uma alternativa, mas a possibilidade de você atingir seus consumidores de forma mais coesa e eficiente. Entenda as dores do seu cliente e veja sua loja virtual crescer ainda mais. 


Tags:







Quer ficar por dentro de todas as novidades?
Assine a newsletter da Bis