Marketplaces: como levar minha loja virtual Magento para esses canais?

8 de março de 2017

Os marketplaces são excelentes canais de vendas para o lojista virtual que quer expandir seu raio de ação, dar maior visibilidade à sua marca ou loja e ter um retorno razoável em um espaço de tempo considerado curto. Além disso, o investimento nesse tipo de expansão é bem mais em conta que o que o empreendedor está acostumado a desembolsar.

Uma das maiores vantagens dos marketplaces é que eles arcam com as taxas de cartão e com o marketing do produto, além de repassarem o valor da venda à vista para o lojista, independentemente se a compra foi parcelada. Cada marketplace cobra uma taxa entre 10% e 20% do valor do produto vendido para realizar essas vendas. Eles retiram essa porcentagem e repassam o restante do valor para o cliente em, geralmente, 15 dias após a venda efetuada.

O prognóstico é excelente, mas para poder trabalhar nesse tipo de canal é preciso que o lojista tenha um fator chave a seu favor: a plataforma. Sem uma plataforma robusta e estruturada, que dê base para todo o processo de integração, a operação nos marketplaces fica comprometida. Por isso, é muito importante refletir e levar esse fator em consideração na hora de escolher a plataforma da sua loja virtual.

 

Qual a melhor plataforma para integrar?

A plataforma Magento é uma das mais populares no Brasil e no mundo e o que podemos afirmar sobre ela, partindo da experiência de vários de nossos clientes, é que a plataforma vem respondendo de maneira muito eficaz em relação à integração com diversos marketplaces. Não que seja fácil integrar uma loja a um marketplace ou que seja uma tarefa que qualquer um faça, não. Mas com as peças certas em mãos e profissionais capacitados para operá-las, isso pode ser feito da melhor forma possível, com todo o suporte durante o processo.

Em um segundo momento, com a opção pelo Magento feita, é hora de apostar nos módulos de integração. Com essas ferramentas, os estoques da loja virtual e do marketplace são integrados e toda a gestão é feita a partir de uma mesma interface, o que facilita a vida do lojista e garante para o consumidor segurança no momento da compra, pois ele não corre o risco de adquirir uma mercadoria que não há mais em estoque, por exemplo.

Através desse módulo o lojista pode selecionar quais produtos vão para o marketplace, além de cor, quantidade, modelo e demais variações pertinentes. É possível ainda gerenciar os níveis de estoque, ver quantos produtos foram vendidos via loja e quantos foram vendidos via marketplace, etc.

 

Como funciona na prática?

Imaginemos uma loja virtual especializada em equipamentos e acessórios para fotografia que também atua em determinado marketplace. Por exemplo, um cliente chega ao anúncio dessa loja no marketplace, se interessa pelo último exemplar de um tripé universal e realiza a compra. Nesse caso, com o módulo de integração, o nível de estoque desse produto já é alterado tanto no marketplace quanto na loja virtual. Assim, se outro cliente chegar até a loja virtual, ele sequer encontrará o produto ativo ou, se ele ainda estiver no site, mostrará a mensagem de “produto indisponível”.

Além de todas essas funcionalidades que citamos acima, também existem módulos de integração que possibilitam uma gestão de preços diferenciada para o marketplace escolhido, além da criação de grids de pedidos diferentes para loja e marketplace e várias outras funcionalidades.

 

Módulos

Vale lembrar ainda que cada marketplace tem um módulo específico. A Bis2Bis, por exemplo, trabalha com nove canais de quatro empresas diferentes: Walmart; Mercado Livre; B2W (Submarino, Americanas e Shoptime); e CNova (Extra, Ponto Frio, Casas Bahia e CDiscount). Nós realizamos o processo de integração de nossas lojas com todos eles, ficando  a critério do próprio cliente a escolha dos canais a serem trabalhados. Além disso, nossa equipe entra em contato com esses marketplaces indicando que nossos clientes têm interesse em fazer a integração e intermedeia toda a negociação, deixando o cliente mais seguro e confortável para iniciar as operações nos canais escolhidos.

Para o empreendedor arrojado e que quer marcar presença na web, a estratégia é excelente e promete ótimos resultados. Vale estudar a possibilidade e buscar profissionais capacitados para tornar a integração um processo tranquilo e respaldado.


Tags:







Quer ficar por dentro de todas as novidades?
Assine a newsletter da Bis