O que é Metaverso e como a tendência vai impactar o seu e-commerce

Galleger Ilhe | 17 de janeiro de 2022

Metaverso, realidade virtual, realidade aumentada, inteligência artificial, criptomoedas…

Todos esses exemplos tecnológicos têm sido aprimorados de maneira acelerada e contínua. E é por isso que encontramos menções dessas tendências em todas as direções que olhamos.

Aquilo que antes era apenas sonho para um futuro muito distante, está, na verdade, a um toque de distância.

Em outras palavras, notamos a grande importância das novas tecnologias durante os momentos de distanciamento social. Nesse período, foi necessário buscar soluções digitais que, até então, eram apenas testes.

Podemos dizer que este foi um período de incubadora para inúmeras ideias, que agora estão ganhando forma. Ao mesmo tempo, outros projetos já estão até acontecendo, como por exemplo o Voice Commerce da Domino ‘s.

Mas, no artigo de hoje, quero abordar uma das tendências com a capacidade de mudar completamente a maneira como vivemos as experiências de compra e venda.

O Metaverso.

Para muitos, o conceito de Metaverso ainda é um pouco abstrato, mas continue lendo este artigo até o final e garanto que a sua visão sobre este tema mudará.

O que é Metaverso

Inúmeras definições estão surgindo sobre o que é o Metaverso, mas a palavra que melhor define essa “experiência” tecnológica é “Mirrorworld”, pois estamos olhando para um espelho do mundo real refletido no digital.

Tudo o que conhecemos atualmente relacionado ao meio digital é considerado bidimensional. Em outras palavras, o seu acesso e todas as suas interações estão restritas à tela do dispositivo.

Já com o metaverso as possibilidades mudam completamente.

Esta é a oportunidade de vivenciar uma experiência tridimensional que une tanto a realidade virtual quanto a realidade aumentada.

Sendo assim, é como se você estivesse “mergulhando” no digital, permitindo também a criação de novos cenários, novos ambientes e inclusive, novos mundos. Tudo dentro do ambiente virtual.

Os especialistas chamam essa mistura entre diversos tipos de inovação de Tecnologia de Realidade Mista.

Ela permite que o usuário interaja ao mesmo tempo com o mundo real e o digital, manipulando objetos virtuais em um ambiente completamente físico. 

Um exemplo dessa mistura são os comandos que podemos dar às assistentes virtuais, como a Siri ou a Alexa.

Outro exemplo perfeito para esta mistura de tecnologias é o jogo Pokemon Go que, ainda em 2016, já entregava aos seus usuários uma experiência de realidade aumentada. Essa tecnologia permite que o usuário visualize em ambientes físicos objetos que existem apenas em um espaço virtual.

Ou seja, em uma perspectiva simples e didática: metaverso é a ideia de trazer o digital para o físico, permitindo experiências únicas do conforto do seu lar.

Com toda essa tecnologia, algumas oportunidades começaram a surgir. Continue lendo o artigo e descubra no que mais o Metaverso já contribuiu.

Oportunidades por meio do Metaverso 

Agora que você já entendeu o que é o Metaverso, quero falar sobre as oportunidades criadas por meio dessa tecnologia.

A mais comentada neste ano é sobre o ramo imobiliário. Isso mesmo, imóveis no metaverso

É o que a One Sotheby’s International Reality,  junto com a Voxel Architects, fizeram ao desenvolver uma réplica exata no digital de uma casa já existente no mundo físico. Eles chamaram esse projeto de “Mansão MetaReal”, que foi leiloada e ajudou a movimentar cerca de cem milhões de reais.

Nesse projeto, o proprietário pode participar de festas no ambiente virtual dentro da sua casa, fazer aquela bagunça com seus amigos e então sair do metaverso e andar pela sua casa real, completamente organizada.

E, dessa maneira, uma nova oportunidade é criada: casas virtuais. Inclusive, mais unidades como essa serão desenvolvidas em parceria com a Voxel e leiloadas em formato NFT fazendo a transação pela tecnologia blockchain da Ethereum.

Futuro com o metaverso: o começo de novas oportunidades

Assim como a oportunidade no setor imobiliário, o metaverso abriu as portas para a criação de novos empregos, além de aprimorar algumas opções já existentes.

Por exemplo, uma empresa de grande porte terá maior liberdade para contratar colaboradores de qualquer parte do mundo, pois, através do metaverso, o candidato pode estar presente no mesmo ambiente que o seu recrutador.

E então surgiram novos empregos específicos para o Metaverso, são eles:

  • Cientista de pesquisa do metaverso;
  • Estrategista de Metaverso;
  • Desenvolvedor de ecossistemas;
  • Gerente de segurança do Metaverso;
  • Construtor de hardware do Metaverso;
  • Storyteller do Metaverso;
  • Construtor de mundos;
  • Especialista em bloqueio de anúncios;
  • Segurança cibernético do Metaverso;
  • Desenvolvedores de avatares.

Cada uma dessas funções serão extremamente necessárias em um futuro próximo. Então, comece a preparar a sua equipe para atender a esses requisitos.

Metaverso no E-commerce 

A compreensão de um novo universo nos permite sonhar e arquitetar ideias ainda mais promissoras relacionadas ao metaverso no e-commerce e à jornada de compra do consumidor.

Imagine dois possíveis clientes conversando pessoalmente. Um deles fala sobre uma receita deliciosa que gostaria de testar e, enquanto ele descreve o prato, o consumidor visualiza as melhores ofertas e e-commerces para comprar cada um dos ingredientes através dos óculos de realidade mista integrado ao metaverso

Essa é a proposta do Metaverso no E-commerce.

Permitir que o cliente tenha acesso em tempo real aos seus produtos de maneira completamente virtual.

Experiência de compra no Metaverso

No artigo anterior, quando falamos sobre as  9 principais tendências para o E-commerce, citamos uma empresa B2G, que insere no universo gamer as marcas e seus produtos.

Esse é um primeiro passo para iniciar as vendas e as promoções no metaverso.

Por exemplo, ao inserir uma promoção no seu E-commerce de Moda dentro da realidade espelhada, o avatar do seu consumidor terá acesso a um determinado item, podendo inclusive “provar” aquela peça e finalizar a compra diretamente do metaverso.

Outra possibilidade interessante é dos clientes desenvolverem franquias virtuais do seu E-commerce dentro do metaverso, podendo, então, serem comissionados sobre as vendas das mercadorias inseridas.

Mas, antes de tudo isso ser possível, é preciso educar os consumidores, principalmente a geração Y sobre o metaverso, para que a taxa de adesão seja ainda maior e constante.

E se você pensa que os benefícios são apenas para o varejo, pense novamente.

Todos os nichos de e-commerce poderão se beneficiar desta tecnologia. Para isso, procure uma plataforma de e-commerce que se mantém sempre atualizada e oferece tecnologia de ponta com possibilidade de personalização.

Experiência quase física

Você leu certinho, uma experiência quase física é o que o Metaverso deseja para cada um de seus usuários.

Permitir que o avatar do consumidor vivencie cada experiência que imaginar, conseguir provar e experimentar cada produto ofertado pelo seu e-commerce diretamente no metaverso.

Uma marca que já tem desenvolvido um pouco desta experiência é a Lacta, com a sua loja em 3D, onde o cliente pode navegar por todo o ambiente, escolher seus produtos e finalizar a compra.

Pesquisas apontam que o usuário passa muito mais tempo em lojas interativas do que nas tradicionais. Ou seja, é hora de preparar o seu E-commerce para dar mais este passo.

A seguir, citarei dois pontos que mostram como esta tecnologia está mais perto do que você imagina.

Provador virtual

Como citei acima, permitir que o usuário prove o produto virtualmente aumenta muito as chances de compra, seja uma peça de roupa, acessório e até maquiagem.

Pensando nisso, a Lancôme desenvolveu uma maneira dos clientes experimentarem seus produtos virtualmente. O Virtual Makeup permite o teste de cor de um batom na pele, a tonalidade da base correta, uma sombra mais ousada e assim por diante.

Já a Renner se uniu ao Snapchat e trouxe a experiência de provar calçados para dentro da plataforma, através da realidade aumentada. Basta apontar a câmera do celular para os pés e selecionar o calçado desejado.

Outro exemplo dessa tecnologia aplicada ao e-commerce de moda é a solução criada pela empresa Sizebay, a qual permite que o consumidor prove virtualmente as peças de uma loja virtual ao inserir suas medidas e modelar o avatar de acordo com o seu tipo físico. 

Isso possibilita a compra de um produto que sirva perfeitamente.

Produtos 100% digitais

Com o metaverso é possível criar produtos que serão 100% digitais, ou seja, não-tangíveis.

O primeiro passo foi a criação de um vestido feito completamente no digital. Uma peça de alta costura rica em detalhes, que foi leiloada por U$9.500,00.

Após este grande salto, foram criadas obras de arte virtuais, são telas e esculturas completamente digitais que foram vendidas por bilhões de dólares.

Também há pouco tempo, foi desenvolvida pela Gucci uma bolsa completamente digital para o jogo Roblox, que foi vendida dentro do jogo por R$22 mil. 

Consegue perceber como o Metaverso é uma realidade atual? Por isso o seu e-commerce precisa estar sempre se preparando para o futuro, pois ele começa hoje.

Metaverso: prepare-se para o futuro

Mark Zuckerberg já mencionou que as compras nos e-commerces serão a chave para toda revolução digital. E vemos que esse movimento já está acontecendo há alguns anos.

Hoje, uma quantidade gigantesca de empresas nasceram e permanecem apenas no mundo virtual. Elas são chamadas DNVB (Digital Native Vertical Brands).

Isso porque, cada vez mais, os consumidores buscam navegar em lojas virtuais que proporcionam uma boa experiência. 

Então, ao aperfeiçoar a jornada de compra do seu consumidor, as chances de aumento na taxa de conversão serão ainda maiores. 

Por isso é tão importante que você se mantenha atualizado sobre as tendências e as inovações do e-commerce.

Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro das novidades e tendências do E-commerce para 2022.


Tags:







Quer ficar por dentro de todas as novidades?
Assine a newsletter da Bis