Progressive Web Apps: uma nova realidade

21 de fevereiro de 2018

Atenção no seguinte processo: 1º acessar a loja de Apps Store; 2º procurar o aplicativo desejado; 3º solicitar a instalação; 4º esperar o aplicativo ser instalado; 5º começar a utilizá-lo. Só de pensar em todas essas etapas, já bate um desânimo, não é? Os aplicativos nativos, que utilizamos atualmente, necessitam de todo esse processo para a instalação em seu aparelho, gastando muito tempo.

Agora, imagina você ter acesso ao app que deseja, sem precisar seguir todas essas etapas, com mais facilidade, menos tempo, sendo necessário apenas acessar o navegador? Uma maravilha, não é mesmo? É por isso que os chamados Progressive Web Apps (PWAs) estão ganhando mais força, mudando para melhor a realidade dos atuais aplicativos.

Os PWAs, mais especificamente aplicativos web, têm sido uma solução positiva para os aplicativos nativos e também híbridos, aqueles que reúnem as funcionalidades tanto do nativo como do web. Mas afinal, você sabe o que é PWA?

 

O que é PWA?

Progressive Web App, ou PWA, corresponde a um conjunto de técnicas que são utilizadas para o desenvolvimento de aplicativos web, com a adição gradual de funções que só eram realizáveis em aplicativos nativos. Assim, tudo se inicia a partir de uma navegação web, até se tornar um aplicativo instalado em seu dispositivo, contendo ícone próprio no aparelho. As aplicações web não se encontram nas lojas de Apps Store. Além disso, de acordo com o Google Developers, os Progressive Web Apps trabalham com base em 3 pilares. São eles:

  • Confiável: em que você pode contar mesmo não estando em uma rede confiável;

  • Rápido: agilidade nos carregamentos e interações, pois 53% dos usuários abandonam um site, caso demore mais de 3 segundos para carregar;

  • Cativante: transforma sites em excelentes experiências, se aproximando dos atuais aplicativos.

 

A decadência dos apps nativos

O conceito de aplicativo nativo está entrando em decadência. Para ter uma noção da situação, segundo dados de um levantamento realizado pela consultoria global Adeven, divulgado em 2017, a quantidade de downloads de apps no mercado norte-americano vem tendo queda de 20% a cada ano, desde 2015. Ainda, de acordo com o levantamento, 60% de todos os aplicativos disponíveis nas e-stories globais nunca foram baixados, 80% dos usuários de smartphones gastam o seu tempo em somente cinco aplicativos e mais de 65% dos usuários do aparelho não realizam nenhum download de app por mês.

 

PWAs e suas vantagens

Os PWAs oferecem diversas vantagens que contribuem muito para o seu sucesso.

  • Progressivo: São destinados para qualquer usuário, independente do navegador. Contudo, não são todos os navegadores que suportam 100% as funcionalidades dos PWAs, situação que já está avançando;

  • Responsivo: A técnica é totalmente responsiva, feita para dispositivos desktop, tablet e mobile;

  • Não necessita de conectividade: O seu funcionamento ocorre mesmo se o usuário estiver off-line. Nem todos os recursos funcionam off-line, apenas as informações mais acessadas pelo usuário, como um histórico de páginas mais acessadas;

  • App-Like: Com todas as suas funcionalidades, o usuário se sente como em um app nativo;

  • Atualização: Com os PWAs, você não precisa baixar atualizações todas as vezes. Em caso de necessidade, o navegador irá detectar e a atualização será feita automaticamente. Desta maneira, os PWAs se mantém sempre atualizados;

  • Segurança: Os aplicativos se desenvolvem somente em HTTPS;

  • Engajamento: Os PWAs proporcionam engajamento com os usuários, por meio de push notifications;

  • Instalação: Com os PWAs, é possível adicionar um link na tela inicial do dispositivo, possibilitando ao usuário salvar os seus apps favoritos;

  • Linkável: É fácil de compartilhar, com o envio da URL;

  • Leve: Um app nativo necessita de 60MB a 100MB para sua instalação. Um PWA é muito mais leve, necessitando no máximo de 5MB;

  • Desenvolvimento e custo: O desenvolvimento é mais fácil e o custo é bem menor, se comparados aos apps tradicionais;

  • Envolvimento e conversão: Possibilitam melhores conversões e aumento de envolvimento.

Apesar de todas essas vantagens, também há limitação. Os PWAs, não possuem total controle do hardware do service, como bluetooth ou agenda de contatos, o que também não interfere no desempenho.

 

Vantagens para o E-commerce

Diversos e-commerces também possuem aplicativos e muitas vezes, promoções são realizadas apenas nos apps, fazendo com que o usuário tenha que passar por todo o processo de instalação para comprar o produto desejado. E quais são as vantagens dos PWAs para um E-commerce?

Primeiramente, os PWAs proporcionam uma garantia de funcionamento, pois muitas vezes, os serviços de compra de aplicativos, como Google Play, bloqueiam e não disponibilizam o app. Outro ponto, é que os Progressive Web Apps não necessitam de vários procedimentos para serem instalados, além de terem rápido carregamento. Por isso, o usuário pode com mais facilidade e agilidade, acessar a sua loja virtual pelo app web e realizar a compra.

Uma vantagem extremamente fundamental para o seu e-commerce, é que os PWAs são linkáveis e fáceis de serem encontrados pelas suas URLs, contribuindo para o trabalho de SEO. Os PWAs também contribuem para o aumento de conversões e envolvimento.

 

Casos de Sucesso

O Alibaba e o Flipkart são dois casos de sucesso com Progressive Web App. Segundo dados do Google Developers, com o PWA, o Alibaba, maior plataforma de negociação para empresas, conseguiu aumentar as suas conversões em 76% no mobile, além de garantir 14% mais usuários ativos em aparelhos IOS e 30% em aparelhos Android. O Flipkart, o maior e-commerce da Índia, utilizando Progressive Web App, aumentou em 70% a sua taxa de conversão e em 3x a permanência do usuário no site mobile.

Temos trabalhado ativamente no desenvolvimento de Progressive Web Apps para o Magento. O protótipo do material já vem sendo realizado e em breve estará pronto para teste. Após aprovação, a técnica terá fácil implementação em e-commerces.

*Artigo publicado na 43ª edição da Revista E-Commerce Brasil, por Galleger Ilhe, Diretor Comercial da Bis2Bis.

Leia também: Quero fazer uma loja virtual: como começar?


Tags:







Quer ficar por dentro de todas as novidades?
Assine a newsletter da Bis