Bis2Bis E-commerce

6 avanços da Tecnologia na China que vão impactar o seu E-commerce

Júlia Proença | 7 de junho de 2023

A tecnologia na China é um dos fatores que fazem o país uma potência significativa na revolução digital. Isso é resultado de uma combinação de fatores estratégicos e sistemáticos que facilitam a inovação e os avanços em diversas áreas do nosso dia a dia.

Com um mercado online muito mais maduro, o E-commerce chinês encontrou sua força, sendo responsável por 51% de todas as compras no país, muito à frente de outros países como Coréia do Sul (28%) e Brasil (10%).

Por isso, é importante acompanhar as tendências da tecnologia na China e buscar estabelecer parcerias estratégicas que possam gerar ganhos mútuos e sustentáveis.

Neste artigo, você fica por dentro de 6 tecnologias chinesas que estão ganhando popularidade e vão se tornar cada vez mais comuns no seu E-commerce. Continue lendo!

Como funciona a Tecnologia na China?

A China é um dos países mais inovadores do mundo, e sua tecnologia tem um impacto significativo nas nossas vidas diárias.

Através do investimento em infraestrutura, incluindo desde a construção de data centers até a implementação de redes 5G, a China tem possibilitado a rápida introdução e expansão de novas tecnologias. 

O apoio governamental tem sido um elemento crucial nesse processo, com políticas favoráveis, financiamento e iniciativas de desenvolvimento de mão de obra contribuindo para a aceleração do ritmo de digitalização.

Além disso, a presença de empresas líderes no setor de tecnologia, como Huawei, Alibaba, Tencent e Baidu, tem sido outro fator-chave.

Estas empresas não só impulsionam a inovação tecnológica no país, mas também exportam suas tecnologias para o mundo, reforçando ainda mais a posição da China como uma potência digital.

campus-alibaba-
Campus do Grupo Alibaba, em Hangzhou. A empresa é responsável por um dos maiores marketplaces do mercado.

Além disso, o vasto mercado interno do país, com uma população de mais de 1,4 bilhão de pessoas, oferece uma base de usuários enorme para a adoção e teste de novas tecnologias digitais.

Também é notável o investimento em inteligência artificial, aprendizado de máquina e outras tecnologias emergentes. 

Isso porque o país quer se tornar líder mundial em IA até 2030, o que indica que a China está posicionada para liderar a próxima onda da revolução digital.

Finalmente, a ênfase da China na educação e pesquisa em ciência e tecnologia tem desempenhado um papel fundamental em alimentar este progresso. 

A combinação de todos esses fatores têm posicionado a China como um polo ativo e importante na revolução digital global.

Quais os maiores avanços da Tecnologia na China?

Desde 1978, a China desenvolve uma série de reformas e planos quinquenais com o objetivo de melhorar a educação superior, as atividades de pesquisa e desenvolvimento e a capacidade de inovação do seu setor empresarial. 

No momento, o país executa seu 14º Plano Quinquenal, no qual investiu cerca de US $1,4 trilhão. Contando com um foco maior na qualidade dos projetos e em dar continuidade à evolução que foi iniciada nos Planos anteriores, ele vai até 2025.

Mas, quais avanços de Tecnologia na China já começam a dar as caras e mudar a vida e o comportamento de compra dos brasileiros? Separamos 6 exemplos que você confere abaixo. 

1 – SuperApps

Um ótimo exemplo do avanço da Tecnologia na China, os Superapps são plataformas digitais que oferecem diversos serviços integrados em um só lugar, como compras, delivery, transporte, pagamentos, entretenimento, redes sociais e muito mais. 

Eles são chamados de Superapps porque permitem que os usuários façam quase tudo o que precisam sem sair do mesmo ambiente virtual.

Apesar de terem surgido na Ásia, encontraram sua força na China, onde WeChat, Alipay e Meituan-Dianping dominam o mercado e têm bilhões de usuários ativos. 

As plataformas se aproveitam do grande número de smartphones e da preferência dos consumidores por conveniência e praticidade. Eles também se beneficiam de um ecossistema favorável, com regulamentação flexível e parcerias estratégicas com outras empresas.

No Brasil, os Superapps ainda estão em desenvolvimento, mas já há alguns exemplos de plataformas que buscam se consolidar nesse segmento. 

Por exemplo, o Magalu, com um aplicativo que permite comprar produtos de diversas categorias, além de oferecer serviços financeiros, conteúdo, cursos online e integração com outras plataformas como Netshoes e Zattini.

Ou seja, os Superapps têm o potencial de transformar a forma como as pessoas interagem com a tecnologia e consomem produtos e serviços. 

Para que seu negócio se destaque nesse cenário, é preciso oferecer uma experiência de usuário diferenciada, com qualidade, segurança, rapidez e personalização.

2 – Pagamentos móveis

A China é um dos maiores mercados de comércio eletrônico do mundo, com um crescimento surpreendente ao longo dos anos. 

Um dos fatores que impulsionou esse crescimento foi a adoção massiva dos pagamentos móveis, que se tornaram uma forma conveniente, rápida e segura de comprar produtos e serviços, tanto online quanto offline.

Afinal, os pagamentos móveis na China são baseados em uma tecnologia simples, exigindo apenas um smartphone com câmera e acesso à internet. 

Os consumidores podem escanear códigos QR gerados pelos vendedores ou pelas plataformas de comércio eletrônico para realizar transações instantâneas, sem a necessidade de cartões, dinheiro ou terminais de pagamento.

Os pagamentos móveis na China não se limitam ao E-commerce. Eles também são amplamente utilizados para pagar por transporte público, refeições em restaurantes, compras em lojas físicas e até mesmo doações para caridade. 

Além disso, a tecnologia também facilita a inclusão financeira dos consumidores chineses, especialmente os que vivem em áreas rurais ou remotas, que podem ter acesso a serviços bancários e financeiros através dos seus smartphones.

Contribuindo para o desenvolvimento do comércio eletrônico e do setor financeiro, a tendência é exemplo de como a tecnologia pode transformar a sociedade e a economia de um país.

O Brasil segue os passos da China, com uma adoção cada vez maior do PIX pela população.

💡 Leia mais: Meios de pagamento: saiba como escolher o melhor para o seu E-commerce

3 – Reconhecimento Facial

O reconhecimento facial é uma tecnologia que permite identificar pessoas a partir de características faciais, como a forma do nariz, a distância entre os olhos e a cor da pele. 

Essa tecnologia tem sido amplamente utilizada na China, tanto para fins de segurança quanto para facilitar o cotidiano dos cidadãos.

reconhecimento-facial-china
A tecnologia em ação, conciliando pagamentos móveis com reconhecimento facial. A imagem é da AFP.

Algumas empresas chinesas, como a Ant Financial, oferecem o serviço “Smile to Pay”, que permite aos clientes pagar suas compras apenas sorrindo para uma câmera, que reconhece seus rostos e associa-os às suas contas bancárias ou cartões de crédito. 

Essa forma de pagamento dispensa o uso de dinheiro, cartões ou celulares, tornando o processo mais rápido, conveniente e seguro.

O reconhecimento facial também pode ser aplicado como forma de verificação de identidade e prevenção de fraudes. 

Algumas empresas chinesas, como a Tencent, exigem que os usuários façam um escaneamento facial para acessar seus serviços online, como jogos, redes sociais e plataformas de streaming. 

Essa forma de verificação visa garantir a autenticidade dos usuários e evitar o uso indevido de contas alheias ou falsas.

O uso da tecnologia na China é tão prevalente que até mesmo a entrada em prédios públicos ou lojas pode ser liberada através de escaneamento facial. 

4 – Conexão via 6G

A China tem sido uma pioneira na implementação de tecnologias de comunicação de última geração. 

Após liderar a implementação global da tecnologia 5G, contando com cobertura completa em todo o país, os chineses agora preparam o terreno para a introdução do 6G, a sexta geração da tecnologia de comunicação móvel.

O 6G tem o potencial de revolucionar a forma como interagimos com a tecnologia e o mundo ao nosso redor, oferecendo velocidades de transmissão de dados muito mais rápidas, menor latência e maior capacidade de rede. 

Além disso, o sistema também promete suportar uma gama ainda maior de aplicativos e serviços, desde veículos autônomos e realidade virtual até a internet das coisas (IoT) e a computação em nuvem.

Na China, a pesquisa e o desenvolvimento do 6G já começaram. O país lançou o primeiro satélite 6G do mundo em novembro de 2020, com o objetivo de testar as tecnologias que serão usadas na próxima geração de redes móveis.

Embora a implementação do 6G esteja a alguns anos de distância, a iniciativa do país é um indicativo de suas intenções de liderar a próxima revolução tecnológica.

No Brasil, a implantação da tecnologia 5G ainda está em progresso, mas as discussões sobre o 6G já começaram. 

Acompanhar o desenvolvimento dessa tecnologia na China pode fornecer insights valiosos para o planejamento estratégico do país em relação à infraestrutura de comunicação móvel.

mapa-cobertura-5g
A cobertura 5G no Brasil ainda está sendo implementada. No mapa acima, os pontos roxos são onde a tecnologia já funciona. As informações são da nperf.com.

5 – Automação 

Sem dúvidas, a automação é uma tendência tecnológica global e a China é líder neste campo. 

As fábricas chinesas estão se tornando cada vez mais automatizadas, com o uso de robôs e sistemas inteligentes para melhorar a eficiência e a produtividade. 

A automação não se restringe apenas à indústria – também está presente em áreas como transporte, varejo e serviços.

Um exemplo de como a automação está mudando a paisagem da China é o uso de veículos autônomos para entrega. 

Empresas chinesas como JD.com e Alibaba estão usando drones e veículos autônomos para realizar entregas, especialmente em áreas rurais ou de difícil acesso. Isso não só reduz o tempo de entrega, mas também ajuda a reduzir os custos de logística.

Além disso, a China está implementando a automação em seu sistema de transporte público. Em várias cidades, os ônibus autônomos já estão em operação, proporcionando um serviço mais eficiente e seguro. 

Ao mesmo tempo, a China também está explorando o uso de trens autônomos de alta velocidade, que podem viajar a velocidades de até 350 km/h.

No Brasil, a automação também está ganhando espaço.

automação-china
O centro de distribuição da Huawei no Brasil já utiliza robôs automatizados para auxiliar e expedir o processo de logística. A imagem é de Arquivo Pessoal.

Empresas estão buscando automatizar seus processos, tanto na produção quanto na prestação de serviços. 

A implementação de tecnologias de automação, como robôs e sistemas inteligentes, pode ajudar a melhorar a eficiência e a competitividade das empresas brasileiras.

6 – Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) é uma das áreas mais promissoras e desafiadoras da tecnologia atual. Ela consiste em criar sistemas capazes de simular o raciocínio, a aprendizagem e a criatividade humanas, aplicando-os a diferentes problemas e situações. 

A IA tem potencial para transformar diversos setores da sociedade, como saúde, educação, transporte, segurança e entretenimento.

O gigante asiático tem como objetivo se tornar o líder mundial em IA até 2030, superando os Estados Unidos e a Europa.

A tecnologia na China é parte vital de várias inovações que já mencionamos anteriormente, como o reconhecimento facial, os Superapps e a automação. 

Além disso, o país também é líder no uso de assistentes virtuais baseados em IA, que são capazes de entender e responder a comandos de voz ou texto em diferentes idiomas e contextos.

Esses assistentes podem oferecer informações, entretenimento, serviços e produtos aos usuários, por meio de plataformas como smartphones, computadores, carros e dispositivos domésticos inteligentes.

No Brasil, a IA também está sendo adotada em várias indústrias. 

No entanto, há ainda um grande potencial para expansão. A colaboração com empresas e instituições chinesas pode ajudar o Brasil a aproveitar as oportunidades que a IA oferece e a superar os desafios associados à sua implementação.

💡 Leia mais: Inteligência Artificial nas empresas: como usar a tecnologia ao seu favor!

Qual é a melhor tecnologia da China?

Escolher apenas 6 tendências de Tecnologia na China foi um trabalho e tanto, já que o gigante asiático é destaque em muitas vertentes, da saúde ao entretenimento.

Dessa forma, fica evidente a competência da população chinesa, sobretudo na área tecnológica. Por isso, foi com muita honra que a Bis2Bis Comércio Eletrônico aceitou o convite da Huawei (sua cliente e parceira) e passou 10 dias na China, conhecendo a cultura e as novidades que o país tem a oferecer.

E não foi só isso! A Bis2Bis também foi reconhecida como uma das TOP 50 empresas de E-commerce mais promissoras.

bis2bis-na-china
A Bis2Bis voltou da China com novo fôlego para aplicar todo o conhecimento apreendido diretamente na evolução de nossos clientes!

O reconhecimento é fruto do trabalho de toda a equipe dedicada e especializada, da qual temos muito orgulho! Esse prêmio nos deixa mais fortes, e nos motiva a trazer cada vez mais aprendizados que possam ser traduzidos em inovações práticas para nossos clientes.

Durante nossa imersão, ficou claro que não existe a melhor tecnologia na China. Na verdade, toda a cultura e gestão ensinadas são a base para o crescimento exponencial de muitas empresas.


Tags: