Bis2Bis E-commerce

O que é tráfego orgânico e como ele vai gerar mais acessos para o seu e-commerce

Júlia Proença | 15 de março de 2023

O tráfego orgânico é um dos melhores caminhos para aumentar a quantidade de visitas e acessos no seu E-commerce. É por isso que possuir uma estratégia de tráfego orgânico bem planejada está se tornando cada vez mais importante nas vendas online.

Aliás, uma das maiores forças dessa forma de captação de clientes é sua versatilidade. Já que o tráfego orgânico para E-commerce pode ser feito de diversas maneiras.

Você quer saber como construir autoridade, ganhar acessos e aumentar sua conversão sem investir em anúncios pagos? Então continue lendo este artigo e fique por dentro de como o tráfego orgânico pode evoluir sua loja virtual.

Como fazer captação de clientes no E-commerce?

Se você está se perguntando quais os tipos de tráfego existentes para E-commerce, nós te explicamos! A captação de clientes para as vendas no varejo online pode ser feita de diversas formas, mas os principais podem ser divididos nos seguintes tipos: 

tipos-de-captação-de-clientes-para-e-commerce
Você pode usar diferentes estratégias para a captação de clientes para o seu E-commerce

Cada um dos tipos de tráfego para E-commerce tem suas particularidades e seu alcance. Tudo depende da sua estratégia de vendas.

💡Leia também: 6 tipos de captação de clientes para E-commerce

Neste artigo, vamos focar nas técnicas de tráfego orgânico, suas aplicações e vantagens.

O que é Tráfego Orgânico?

O tráfego orgânico é todo acesso que seu site recebe sem incentivo pago. Ou seja, todas as visualizações recebidas de forma espontânea contabilizam nessa métrica.

Tipicamente, essas visitas têm sua origem nos motores de busca como Google e Bing.

Ao fazer uma pesquisa, o sistema utilizado retorna milhares de opções que são ranqueadas por relevância. Concorda que os primeiros links, aqueles que estão na primeira página, são os que recebem mais visualizações?

Isso acontece porque esses sites recebem mais cliques e, consequentemente, mais visitas. Portanto, o objetivo é aparecer em posições cada vez melhores para aumentar o tráfego orgânico.

Contudo, sua posição na página de resultados (SERP) é ditada por diversos fatores, entre eles:

  • Autoridade da página
  • Quantidade de backlinks
  • Qualidade do conteúdo
  • Eficiência no uso da palavra-chave
  • Responsividade do site
  • Presença de certificados de segurança
  • E cerca de 200 outros fatores

Qual a importância do Tráfego Orgânico?

De acordo com o Backlinko, os três sites mais bem posicionados na página de resultados do Google concentram mais da metade dos cliques. Mais especificamente, recebem 54,4% dos acessos.

taxa-de-cliques-por-posição-da-página-no-google-orgânico
Os sites melhores posicionados na SERP recebem a grande maioria dos cliques.

Além disso, o investimento monetário para uma estratégia de tráfego orgânico é consideravelmente menor do que a necessária para anúncios pagos.

Em tempo, a construção de um marketing e engajamento espontâneo também precisam da aplicação de capital. Porém, como essa técnica pode ser focada em criação, parcerias e mais, ela pode continuar a trazer resultados por um bom tempo.

E porque é tão importante estar bem posicionado nos motores de busca? Além de ser o buscador mais utilizado, o Google também é o ponto de partida para a pesquisa de produtos para 46% da população.

E, nesse caso, o ditado popular comprova: quem não é visto, não é lembrado.

Como fazer Tráfego Orgânico?

Uma das maiores vantagens do tráfego orgânico é a versatilidade da estratégia.

Ela pode ser implementada de diversas maneiras, de acordo com o que funcionar melhor com o nicho do seu e-commerce, os recursos do seu time e dos seus produtos.

1 – Conheça o seu público

Para dar início a uma boa estratégia de tráfego orgânico, é essencial começar analisando sua base de clientes.

Isso mesmo! Entender os hábitos de compra e de navegação dos seus visitantes é um dos segredos para implementar ações de uma maneira mais informada e assertiva.

Para isso, utilize ferramentas como Google Analytics, Search Console e também dados de compras anteriores. 

Por meio dessa análise, é possível entender quais as palavras-chave mais buscadas no seu e-commerce, quais produtos têm maior saída e até mesmo identificar possíveis melhorias. 

De posse dessas informações, é possível dar o próximo passo e iniciar a otimização do SEO.

2 – Otimização de SEO

Quando falamos de construção de tráfego orgânico, é impossível não mencionar o SEO. A sigla significa Search Engine Optimization, ou seja, Otimização para Motores de Busca, e é a alma da estratégia.

Já mencionamos neste artigo que o Google e outros buscadores utilizam certos fatores e métricas para avaliar a posição de um site na SERP.

A otimização de SEO atua especificamente na melhoria e ordenação de configurações. Isso inclui o conteúdo do seu e-commerce, como descrições e imagens (SEO On Page) e até mesmo analisando itens fora da página, como links e menções à sua marca (SEO Off Page).

Como o Google lança atualizações constantes sobre as melhores práticas de SEO, é importante ficar sempre de olho nas últimas notícias e aplicá-las à sua estratégia. Mas o básico do SEO deve ser bem feito!

Palavra-chave

As palavras-chave são os termos utilizados para pesquisa nos buscadores como Google. Então, entender sua importância é essencial para sua estratégia de tráfego orgânico.

São as palavras-chave do seu conteúdo que auxiliam os motores de busca a indexar sua página e, consequentemente, decidir em qual posição ela deve figurar nos resultados. 

Para isso, é necessário dar muita atenção ao cadastro de produto. Certifique-se de que todas as informações e especificações estejam bem delineadas e catalogadas nos lugares corretos. 

Para ajudar nessa tarefa, faça uso de ferramentas de definição de palavras-chave, como Keyword Planner, SemRush, AnswerThePublic e Ahrefs. 

💡Leia também: Como encontrar as melhores palavras-chave para alcançar a primeira página do Google?

Estrutura de URL

Com a palavra-chave definida, é hora de consolidar sua URL, ou seja, definir a estrutura do link para acesso na sua loja virtual.

Para atrair tráfego orgânico para sua página, é essencial incluir a palavra-chave na URL, usando hifens para separar as palavras. A pontuação é importante, já que facilita a leitura para os algoritmos de busca. 

Preze pela consistência e pela simplicidade nas URLs de seu e-commerce, mantendo um padrão ao longo de todas as páginas. 

Caso seu e-commerce já conte com páginas indexadas e ranqueadas nos motores de busca, evite fazer alterações de URL ou palavra-chave, já que essas mudanças podem ocasionar queda no ranqueamento e diminuição de acessos. 

Link Building

O link building é uma estratégia de otimização de SEO baseada na referência e linkagem em outros sites. 

O Google e outros buscadores consideram os links externos para a sua página como um sinal de que outros sites consideram o seu conteúdo relevante e valioso. 

Contar com links de sites de alta qualidade e relevantes para o seu nicho de mercado pode ajudar a aumentar a autoridade e relevância da sua própria loja virtual.

Para aplicar a estratégia de maneira mais uniforme, construa um esquema de referência e links também dentro de seu próprio site. O ranqueamento se beneficia tanto dos links internos, que apontam para o seu próprio conteúdo, quanto de links de terceiros.

3 – Inbound Marketing e conteúdo de qualidade

Produzir conteúdo relevante e de qualidade faz parte da construção do tráfego orgânico e, consequentemente, do fortalecimento da sua marca e da sua audiência.

Apesar de também ser parte dos aspectos analisados para o ranqueamento via SEO, a criação de conteúdo se destaca por sua faceta mais criativa e maior engajamento do público.

Ela é, inclusive, um dos pilares do Inbound Marketing. Essa é uma metodologia de captação de potenciais clientes baseada na criação de conteúdo de valor para atrair a atenção do público.

As opções de criação de conteúdo podem ser diversas.

Criação de um blog

Cada vez mais comum no ramo do varejo virtual, criar uma sessão dedicada à publicação de textos e informações importantes, como um blog, é uma das maneiras de incentivar o tráfego orgânico. 

E-commerces de nicho podem se beneficiar muito da estratégia, criando conteúdo específico e relevante aos produtos ofertados. Assuntos como tendências, dicas, receitas e mais podem virar textos cativantes e construir uma audiência.

Por exemplo, um e-commerce de alimentos saudáveis pode sair à frente da concorrência através da publicação de receitas com os itens ofertados, dicas de exercícios e informações sobre nutrição.

criação_de_blog
A Dona Castanha, cliente da Bis2Bis, utiliza o recurso de postagens em blog para informar seus clientes.

Conteúdo em vídeo

Outra maneira de gerar informação de valor são os vídeos, muito populares hoje em dia.

Plataformas como o Youtube são adequadas para um conteúdo mais explicativo, como tutoriais, demonstrações de produto e solução de dúvidas. Também é uma ótima maneira de humanizar sua marca, mostrando alguns dos rostos por trás da tela. 

Os nichos que podem se beneficiar com a estratégia são variados, mas podemos destacar a categoria de Beleza, englobando cabelo, maquiagem e cosméticos.

exemplo de conteúdo em vídeo
Cliente da Bis2Bis, a Cless Cosméticos investiu na produção de tutoriais no Youtube
conteúdo de vídeo no tiktok
Vídeos curtos, como os postados no TikTok também podem ser utilizados, como fez a Tudo Delas Makeup.

4 – Presença nas redes sociais

Altamente difundidas entre a população brasileira, as redes sociais também podem ajudar na construção do seu tráfego orgânico.

Isso porque, de acordo com pesquisa da All In, 74% dos brasileiros usam as plataformas para pesquisar produtos antes de efetuar suas compras.

Os motivos mais comuns para utilização das redes são: conferir opiniões de outros clientes, checar preços e também a segurança e confiabilidade da loja. 

por-que-pesquisa-nas-redes-sociais_
As redes sociais podem ser um motor de tráfego orgânico, além de impulsionar sua autoridade.

O Instagram se destaca como a plataforma mais utilizada para a busca, sendo a escolha de 72% dos entrevistados.

A função shopping do Google vem logo atrás, com 62%, demonstrando mais uma vez a força do SEO. 

Ou seja, ter uma presença forte nas redes e alimentar sua audiência com conteúdo relevante, incentivando o engajamento e as avaliações pode ser a atitude que vai fazer a diferença para o seu tráfego orgânico.

🎬 Assista: 8 dicas para vender mais no Instagram!

5 – Localismo

O localismo é fundamental para uma estratégia de tráfego orgânico. Isso é especialmente verdade para negócios que possuem uma presença física e pretendem crescer não apenas online mas também na sua região.

Ele consiste em criar uma estratégia forte de marketing regional e ganhou força a partir de 2020 e, desde então, vêm conquistando espaço.

A otimização de SEO com base em palavras-chave locais é uma forma eficaz de aumentar a visibilidade e o tráfego orgânico para um negócio.

Para isso você precisa incluir informações de contato consistentes em todo o site e em diretórios online, como o Google Meu Negócio, Reclame Aqui e outros.

Google-meu-negócio
Mantenha as informações sempre atualizadas, para que seus clientes possam encontrar seu negócio facilmente.

Além disso, o uso de palavras-chave locais nos títulos das páginas e no conteúdo do site pode ajudar a atrair visitas orgânicas de usuários que estão procurando por serviços específicos em sua área geográfica.

Por exemplo, uma pesquisa com os termos “roupas de academia em São Paulo”, vai retornar resultados orgânicos e otimizados para SEO de lojas na região da capital paulista. 

O localismo também é importante para a criação de conteúdo relevante para o público-alvo local. A estratégia pode incluir o uso de referências como eventos, lugares e tradições em artigos, postagens em blogs e em mídias sociais.

pesquisa-local
Aproveite a força do localismo fazendo um SEO regional de qualidade.

6 – Usabilidade

A usabilidade é um fator essencial para o tráfego orgânico, pois contar com uma boa experiência do usuário é essencial para atrair e reter visitantes em um e-commerce.

Os mecanismos de busca, como o Google, levam em consideração alguns conceitos de usabilidade em seus algoritmos de classificação de busca. Então, um site que preze por esses princípios pode ser classificado mais alto nas páginas de resultados de pesquisa.

Isso ocorre porque um site com boa usabilidade tende a oferecer uma experiência mais satisfatória para o usuário, o que pode indicar que o conteúdo é mais relevante e valioso. Assim, a usabilidade contribui diretamente para o tráfego orgânico, pois interfere na classificação de busca, na taxa de conversão e na taxa de rejeição do site.

Então, é essencial que as empresas invistam em um layout responsivo e na experiência do usuário, tornando seu e-commerce intuitivo e atendendo às necessidades dos usuários.

Responsividade

Um site responsivo é aquele que tem a capacidade de se adaptar automaticamente a diferentes tamanhos de tela. Ou seja, os usuários verão a melhor versão para o dispositivo que estão acessando, seja desktop, mobile, tablet ou TV.

Pensar na responsividade no E-commerce é um dos fatores de ranqueamento que os motores de busca levam em consideração. O Google, por exemplo, classifica melhor e-commerces otimizados para dispositivos móveis (Mobile First Indexing).

💡Leia também: Como ter um site responsivo?

UX (Experiência do usuário)

Já a experiência do usuário (UX) contempla tudo o que pode influenciar na navegação e processo de compra do consumidor. Além de influenciar diretamente na taxa de conversão, o UX também é bastante importante para a captação orgânica de clientes.

Um dos fatores é o tempo de carregamento da página. Para ter uma Loja Virtual leve preste atenção no tamanho, formato e quantidade de imagens.

Quais as vantagens do tráfego orgânico?

Implementar uma estratégia de tráfego orgânico no seu e-commerce leva tempo, mas os frutos deste esforço são visíveis a médio e longo prazo.

Com a construção de uma audiência, alimentando seus clientes com conteúdos relevantes e ficando por dentro das normas e atualizações do Google e outros buscadores, sua loja virtual tem tudo para ficar nas primeiras posições.

Além desses fatores que mencionamos neste artigo, outra parte bastante importante para o aumento do tráfego orgânico é a escolha da Plataforma de E-commerce. Ela precisa ser otimizada com técnicas de SEO para garantir a melhor performance.

Há mais de 15 anos focada em desenvolver a melhor solução de vendas online, a Bis2Bis E-commerce oferece o que você precisa: a evolução da sua Loja Virtual. Entre em contato com nossos especialistas e faça um upgrade no seu negócio!


Tags: