Vender no Mercado Livre, vale a pena?

2 de fevereiro de 2018

É fato que os marketplaces, ou também conhecidos como shopping centers virtuais, vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado, apresentando alto crescimento. Atualmente, há vários marketplaces que têm se destacado muito no Brasil como B2W, Amazon, Walmart, Via Varejo, Magazine Luiza, entre outros. Contudo, é claro que não podemos esquecer do mais conhecido, o Mercado Livre.

Você conhece o Mercado Livre?

O Mercado Livre foi fundado em 1999. Sendo a principal empresa de tecnologia de comércio eletrônico da América Latina, opera na atualidade em 19 países da região, além de oferecer uma estrutura completa que conta com: Mercado Pago; Mercado Shops; Mercado Livre Publicidade; Mercado Envios; Mercado Livre Classificados e o mais recente, lançado em 2017, o Mercado Crédito.

No ano de 2016, o Mercado Livre superou 183 milhões de usuários registrados. Ainda, no terceiro semestre de 2017, vendeu 74,2 milhões de itens, o que representa mais de US $ 3 bilhões negociados na plataforma. Em 2017, o marketplace também superou um registro, chegando a 1 milhão de itens vendidos em apenas um dia.

Mas, vender no Mercado Livre, vale a pena?

Bom, então vamos responder à pergunta principal desse post. Sim, com toda certeza vale a pena vender no Mercado Livre, sabe porque? Porque no marketplace, você irá atingir um público muito maior, que talvez não atingiria somente em sua loja virtual, ampliando com isso as suas vendas.

Isso é incrível, porém, lembre-se de que é preciso estudar quais produtos você irá colocar e se eles têm venda no Mercado Livre. Não se esqueça também de trabalhar os seus principais produtos. Além disso, atenção às estratégias fundamentais para vender bem no marketplace como ótimos títulos e descrição detalhada do produtos, fotos de qualidade, relacionamento com o cliente e também anúncios para converter em vendas.

Não esqueça da sua própria loja virtual

Apesar de ser um grande negócio e uma ótima forma de começo e ampliação das vendas, você não deve depender apenas de um canal de venda, como o Mercado Livre, pois o seu controle no marketplace é bem pequeno. É fundamental que você tenha também uma loja virtual própria, não deixando-a de lado e trabalhando em conjunto com o marketplace.

Possuindo o próprio empreendimento on-line, você terá mais controle, podendo oferecer diversas formas de pagamentos, além de customizar a sua loja virtual do jeito que mais desejar, tendo um checkout simplificado e disponibilizando os produtos da forma que achar melhor. Por isso, invista sim em vendas no Mercado Livre, mas não esqueça da sua própria loja virtual, ok?!

Com uma plataforma eficiente, como o Magento, a integração é fácil e perfeita com os maiores marketplaces, como o Mercado Livre, contribuindo ainda mais para o sucesso e crescimento do seu comércio on-line. Para saber mais detalhes sobre a plataforma, leia o texto: Magento, a melhor plataforma para o seu e-commerce.

Quer saber mais sobre marketplaces? Assista ao vídeo!

E aí, curtiu este post? Deixe a sua opinião nos comentários.

Leia também: Por que amamos o Magento (e você também deveria)


Tags:







Quer ficar por dentro de todas as novidades?
Assine a newsletter da Bis