Loja virtual não aparece no Google

Por que minha loja virtual não aparece no Google?

7966 Visitas0 Comentários

Compartilhe nas mídias sociais

Existem diversos fatores para que sua loja virtual não apareça no Google e, talvez, nem em outros mecanismos de busca. Se você chegou até aqui é porque sua loja está carente do básico para um e-commerce: SEO. Isso significa que seu site não está configurado corretamente para ser encontrado na internet de forma orgânica, ou seja, sem investimento em mídia paga.

Pensando nisso, preparamos um checklist de autoavaliação. Nele, distribuímos algumas das péssimas práticas comuns das lojas virtuais que sofrem desse mal. O exercício é para você fazer uma breve avaliação do SEO do seu e-commerce:

(   ) Minha loja não possui URLs amigáveis

(   ) O site não está configurado no Google Search Console (Webmaster Tools)

(   ) O cadastro dos produtos é feito de qualquer jeito

(   ) O título de todas as páginas (page title) sempre começam com o nome da loja

(   ) As imagens são salvas e upadas de qualquer jeito

(   ) Não existem links de outros sites apontando para minha loja

Se você precisou marcar mais de duas opções é um alerta para você reestruturar a forma como alimenta o seu site. Mas se o número for superior, já passou da hora de trocar de plataforma. Após este diagnóstico é preciso colocar em prática duas coisas:

1 – Estruturar um checklist com boas práticas de SEO para cadastrar produtos e categorias no site;

2 – Avaliar o desempenho da plataforma para validar se compensa continuar com a mesma.

Colocando em prática essas duas ações, você posiciona seu e-commerce no caminho certo para não só aparecer no Google, mas disputar as primeiras posições nos sites de busca. Certo, mas como saber as melhores práticas de SEO? Como cadastrar meus produtos de agora em diante? Como faço para saber a plataforma certa para minha loja virtual?

Bom, vamos lá! Para começar queremos te ajudar com 5 dicas simples para cadastrar os produtos na sua loja:

1 – Identifique o termo que as pessoas mais digitam para encontrar esse produto na internet

2 – Use esse termo no título do produto e logo no início do título

3 – Repita a palavra-chave no mínimo 3 vezes na descrição do produto

4 – Salve o arquivo das imagens com o nome e o detalhe do produto em cada foto

5 – Otimize as imagens antes de subir no site para não deixar a página pesada demais

É claro que existem muitas outras práticas complementares, mas se você seguir no mínimo essas 5 dicas, os resultados orgânicos dos seus produtos com certeza vão melhorar significativamente.

Agora quanto à plataforma, o que ela precisa ter?

Uma plataforma de e-commerce precisa ser robusta para contemplar todas as necessidades do lojista e, principalmente, versátil para oferecer a melhor experiência ao consumidor. Isso só é possível se a plataforma consegue performar bem nos mecanismos de busca, ou seja, aparecer com facilidade no Google, Yahoo, Bing, entre outros. Na hora de avaliar a melhor plataforma para sua loja, verifique se ela atende aos seguintes requisitos:

– Possui otimização para os mecanismos de busca

– Possui gerador de URL amigável para cada produto

– É fácil de cadastrar produtos e categorias

– Consegue carregar as páginas rapidamente

– Possui suporte ágil, eficiente e eficaz

– Não cobra porcentagem sobre as vendas

– É extremamente segura

– Possui checkout em uma única página

– Possui parceiros de integração

– Garante segurança nos sistemas e métodos de pagamento


Pesquise a fundo qual plataforma mais se encaixa na sua necessidade, procure e compare todas as plataformas que puder. Mas se você quiser economizar tempo, recomendamos a leitura deste artigo: Por que amamos o Magento (e você também deveria).

É importante lembrar que para que seu e-commerce apareça no Google, o Google precisa saber que seu e-commerce existe. Portanto, siga nossas dicas e deixe nos comentários como tem sido sua experiência com essas práticas.

Compartilhe nas mídias sociais

Comente aqui ↓